Publicidade
Entretenimento
Buzz

Maitê Proença diz que não assistiu à primeira versão de 'Gabriela' porque não tinha TV

Na versão adaptada por Walcyr Carrasco, a trama da personagem não sofre grandes mudanças do original 04/06/2012 às 07:54
Show 1
Maitê Proença será Sinhazinha em "Gabriela"
uol/celebridades ---

Na Ilhéus de 1925, o adultério era considerado quase um crime. A situação piorava quando a traição vinha de uma figura beata e considerada a esposa perfeita. "A paixão é algo avassalador. Em qualquer época e lugar", pondera Maitê Proença a intérprete de Sinhazinha, uma mulher recatada e tida como esposa exemplar, mas que trai o marido no "remake" de "Gabriela", que estreia 19 de junho na Globo. A personagem está no célebre romance de Jorge Amado, "Gabriela, Cravo & Canela", que virou novela em 1960 na extinta TV Tupi, mas ganhou uma versão televisiva de maior repercussão em 1975, na Globo. "Eu não assisti a esta versão pois não tinha tevê em casa. Mas escutei muita coisa", explica a atriz. 

Na versão adaptada por Walcyr Carrasco, a trama da personagem não sofre grandes mudanças do original. Sinhazinha é casada com o autoritário coronel Jesuíno, interpretado por José Wilker, e se apaixona por seu dentista, um homem mais novo vivido por Erik Marmo. "O bacana dessa personagem é justamente o raio que cai onde não poderia", opina Maitê. "E ela tenta não trair o marido. Em uma das cenas, ela pede um beijo para o Jesuíno justamente para não chegar ao adultério. Quer satisfazer os desejos dentro de casa. Mas ele nega, não muda a postura", completa ela, que não sabe se o desfecho será tão trágico como no livro de Jorge Amado, onde a personagem é assassinada. "Acredito que nem o próprio Walcyr sabe se vai mudar isso. Estamos recebendo os capítulos aos poucos. A gente já sabe o porquê de ela morrer, mas só o autor sabe a maneira que isso se apresentará", garante. 

Antes de Erik Marmo ter sido escolhido para dividir a cena com Maitê, outros dois atores chegaram a ensaiar com a atriz para o papel do dentista Osmundo. O primeiro foi Bruno Udovic, que se preparou com Maitê mas saiu do elenco antes mesmo de começar a gravar. Segundo informações divulgadas pela imprensa, Bruno teria deixado a produção por não querer ceder a algumas exigências de Maitê. "Isso é uma mentira. Eu não sou responsável pela escalação de uma novela. Eu estive completamente disponível para ele durante os dois meses de preparação", garante a atriz, sem esclarecer maiores detalhes sobre a saída do colega. Depois de Udovic, Bruno Gagliasso ingressou na trama e chegou a contracenar com a atriz, mas teve de sair por um compromisso em um filme. "Ele não podia tirar a barba. E a ideia é que ele aparecesse mais novo, mas a barba não ajudava. Tentamos encontrar uma saída, mas não teve como", explica Maitê.   

Prestes a entrar no ar em um "remake", Maitê também verá uma novela em que esteve no elenco original ser remontada. Em "Guerra dos Sexos", folhetim exibido em 1983 na Globo e que ganhará uma nova versão neste ano, a atriz interpretava a rica Juliana, que desta vez será vivida por Mariana Ximenes. "Eu quero muito assistir. Acho que a Mariana vai estar bem", opina ela, que lembra o momento em que quebrou o pé como um dos mais marcantes da trama de Sílvio de Abreu e Carlos Lombardi. "Estávamos em uma praia, eu e Mario Gomes na cena, e me machuquei. O produtor da novela foi me levar em casa e me carregou até a cama. Quando estava me deitando, meu marido chegou. Logo o produtor soltou: 'Não é nada disso que você está pensando!'", destaca, aos risos.