Publicidade
Entretenimento
MÚSICA

Primeiro concurso de bateristas será realizado neste sábado (30) em Manaus

Evento ocorrerá na Riffs Academia de Música, localizada na Av. Djalma Batista, nº 125, Chapada, próxima ao Amazonas Shopping. As inscrições encerram nesta terça-feira (26) 26/09/2017 às 12:23 - Atualizado em 27/09/2017 às 13:54
Show zbv0326 002f
(Foto: Divulgação)
Mayrlla Motta Manaus (AM)

Musicistas de toda Manaus terão a oportunidade de mostrarem talento no 1º Concurso de Bateristas, realizado no próximo dia 30 de setembro, na Riffs Academia de Música, Av. Djalma Batista, nº 125, Chapada, próxima ao Amazonas Shopping. As inscrições para o evento encerram nesta terça-feira (26). 

De acordo com o organizador do evento, Neto Antunes, para se inscrever no concurso os interessados tem que enviar um vídeo de duração máxima de um minuto para o número 99400-5357. “O conteúdo fica a critério do participante, pode ser um solo, um trecho de música e etc”, explicou. 

A taxa de inscrição é de R$ 20 e deve ser feito em depósito (maiores informações podem ser obtidas direto com o organizador no telefone acima citado). “Esse valor recolhido é para ajudar nos custos do evento, pois teremos toda uma estrutura com palco, som, iluminação e logística”, disse Neto.

Os dez melhores vídeos dos bateristas serão selecionados para disputar na final, realizada no dia 30. “Os participantes terão um minuto 
para se apresentarem ao vivo. Teremos um júri formado por músicos influentes da cidade que irão avaliar as questões técnicas, musicalidade e performance”, pontuou o baterista. 

Desses dez finalistas, somente os três melhores serão premiados. Os prêmios incluem jogo de peles, baquetas e uma caixa 14x5 nova. 

Motivação

Segundo Neto, a motivação para realizar o concurso se deu pela dificuldade em encontrar eventos desse tipo para instrumentistas de Manaus. “Temos muitos festivais, mas são voltados para cantores. Então tem pouco incentivo, principalmente para a nova geração de bateristas que tem surgido aí. Há pouco incentivo para demonstrar o trabalho além da igreja, trabalho e banda”, opinou. 

Nesse ponto, Antunes relembra o evento Batuca, voltado para bateristas, que era realizado nacionalmente em São Paulo. “Muitos bateristas que estão hoje no cenário foram revelados lá. E hoje não temos mais esse festival, e no Brasil está bem difícil de acontecer novamente por ‘n’ fatores. A nossa ideia é dar oportunidade para a nova geração e dar incentivo para estudar e aprofundar conhecimentos para crescer nessa profissão”, finalizou.