Publicidade
Entretenimento
Vida

Márcia Siqueira, Cinara Nery e Simone Ávila em tributo a Elis

Músicos da Orquestra de Câmara participam de tributo à 'Pimentinha' com nomes da MPB no Amazonas. O show acontece no próximo domingo, dia 5, e é gratuito 31/01/2012 às 10:00
Show 1
Elis Regina
Jony Clay Borges ---

Seis anos após a primeira apresentação do musical “Nós, voz, Elis”, a cantora Márcia Siqueira reedita o seu tributo a Elis Regina (1945-1982), dessa vez com participações pra lá de especiais das intérpretes Cinara Nery e Simone Ávila, além de instrumentistas da Orquestra de Câmara do Amazonas (OCA).

O espetáculo, que se soma às celebrações pelos 30 anos de ausência da inesquecível Pimentinha, será apresentado neste domingo, dia 5 de fevereiro, às 20h, no Teatro Amazonas, numa realização da Secretaria de Estado de Cultura (SEC). A entrada é gratuita.

Márcia, Cinara e Simone se revezam interpretando canções compostas por grandes nomes da MPB e que ficaram famosas na voz de Elis. Cada uma apresenta 5 músicas em formato solo, sobre projeções de vídeos e imagens da cantora no palco.

Márcia canta, entre outras, “Upa neguinho” (Edu Lobo), “Atrás da porta” (Chico Buarque) e “Como nossos pais” (Belchior). Já Simone interpreta “Canto de Ossanha” (Tom Jobim e Baden Powell), “Alô, alô marciano” (Rita Lee) e “Travessia” (Milton Nascimento).

Cinara, enfim, solta a voz em “Trem azul” (Lô Borges), “O bêbado e a equilibrista” e “Dois pra lá, dois pra cá” (Aldir Blanc e João Bosco, ambas), entre outras. Elas ainda se unem em duetos e num trio – aqui para interpretar “Madalena”, de Ivan Lins e Ronaldo Souza.

Com uma hora de duração, “Nós, voz, Elis” tem arranjos e direção musical de Paulo Marinho. Ele também integra uma banda que irá acompanhar o trio de cantoras no palco, tocando piano ao lado de Aírton Silva, ou Gaúcho (bateria), Ênio Prieto (sax/flauta) e Wilson Assis (contrabaixo). Por sua vez, a OCA se apresenta sob a batuta do maestro titular Marcelo de Jesus.

Grande tributo

Márcia, que tem uma notória admiração pela obra de Elis Regina, considera que a nova edição de “Nós, voz, Elis” se destaca ao agregar mais talentos para celebrar a saudosa intérprete gaúcha.

“O grande lance do show é homenagear a artista que foi Elis, e agora somando com mais duas cantoras que também têm nela uma referência musical”, declara ela, que acaba de voltar de Parintins, onde participou das gravações do CD/DVD oficial do boi bumbá Garantido.

“Minha expectativa é a melhor possível”. Para Marinho, o espetáculo é um tributo nada menos que justo a uma personalidade que ajudou a difundir o talento de músicos hoje tidos como os mais importantes do País.

“Ela não era compositora, mas foi uma intérprete que conseguiu divulgar para o Brasil grandes compositores. É o caso de Belchior e de Ivan Lins, que se tornaram conhecidos graças à sua interpretação. Ela trouxe à tona esses e outros grandes nomes, e sem dúvida merece todas essas homenagens que estão sendo prestadas nesses 30 anos de sua morte”, declara ele.

Marinho hoje trabalha nos arranjos do repertório do tributo, e antecipa que o público terá algumas surpresas, com adaptações diferenciadas de canções como “Arrastão”, de Edu Lobo e Vinicius de Moraes.

“Ficou uma coisa bem poética, totalmente diferente do que as pessoas já ouviram de Elis. Em alguns arranjos mantive a ideia original, mas na maioria são bem diferentes. O público até pode demorar a reconhecer essa ou aquela música”, diz.

“Nós, voz, Elis”, por fim, será uma reunião invulgar de talentos do universo popular e erudito da música amazonense, todos com o propósito de exaltar o também invulgar talento da música brasileira.

“O barato é fazer essa junção de popular e erudito. É um show incomum de se ver nos palcos, com uma banda completa e orquestra, e ainda unindo três grandes cantoras”, diz Marinho. “Espetáculos assim acontecem poucas vezes, com certeza é uma oportunidade imperdível."

Serviço

O que é: Espetáculo musical “Nós, voz, Elis”, com as cantoras Márcia Siqueira, Cinara Nery, Simone Ávila e banda, mais a Orquestra de Câmara do Amazonas
Onde:
Teatro Amazonas, Largo de São Sebastião, Centro
Quando:
Domingo, dia 5 de fevereiro, às 20h
Entrada franca
Informações:
(92) 3232-1768