Publicidade
Entretenimento
Vida

Marcos Paulo escolhe Barcelos e Presidente Figueiredo para gravar seu novo filme

Além de escolher os dois municípios no interior do Amazonas como cenário para o seu novo longa metragem 'Sequestrados', o diretor Marcos Paulo está selecionando figurantes na região. Quem se interessar e quiser tentar uma ponta no filme deve ir sexta-feira (21) até a sede da Luppi Produções, 751, Centro de Manaus, a partir das 8h30 da manhã 20/09/2012 às 18:20
Show 1
Marcos Paulo durante a coletiva
Bruno Strahm Manaus (AM)

O diretor Marcos Paulo realizou uma coletiva à imprensa na tarde desta quinta-feira (20), no Hotel Blue Tree Premium, Adrianópolis, Zona Centro-Sul de Manaus, para divulgação das filmagens de seu novo longa metragem intitulado “Sequestrados”. Com cenas gravadas no interior do Amazonas, ele contou um pouco da história do filme, sobre o processo de escolha das locações em parceria com a Amazonastur e o motivo de escolher o Estado do Amazonas como cenário.

“Trata-se um thriller policial. O presidente da república às vésperas de enfrentar as urnas tentando a reeleição descobre que seu filho foi sequestrado por uma organização criminosa internacional. Eles querem garantir a entrada de armas e drogas pela fronteira de um país sul americano com o Amazonas. E aí tudo se desenrola”, revelou o diretor.

Buscando realismo nas cenas de ação, Marcos Paulo não pensou duas vezes em escolher os militares da Amazônia, mais precisamente do Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS) para estarem no longa metragem.

“Conheço o CIGS e respeito muito o trabalho deles no exército. Eu queria pessoas que fossem capazes de pegar em armas, atirar e se movimentar dentro da mata fechada da forma mais realista possível. Não quero atores interpretando soldados, quero pessoas que já vivenciaram situações de combate. Não quero ridicularizar a reputação que o nosso Exército de Selva tem”, completou.


Locações

De acordo com o produtor executivo do filme, Rômulo Marinho, a equipe procurava lugares onde pudesse filmar cenas de combate entre traficantes e o exército, e que realçassem as belezas naturais da região.

“As filmagens vão acontecer entre 15 a 22 de outubro, antes da época das chuvas. Vamos rodar perto de Barcelos, na Cachoeira do Araçá, nas ilhas do rio Ariaú e na Cachoeira dos Pássaros em Presidente Figueiredo. Vamos filmar 20% do longa no Amazonas”, afirmou Marinho.

Orsini Oliveira Filho, chefe das relações nacionais e internacionais do Amazonastur, informou que a secretaria deu todo o suporte técnico para a produção do longa.

“Eles foram bem específicos no que desejavam. Nós mostramos quais os locais mais adequados e eles adoraram. Ha uma semana estamos trabalhando juntos nesta busca e trabalhamos com êxito. Esta exposição gera mídia espontânea para o estado e é boa para

Elenco local

Marcos Paulo já fez testes de vídeo com atores de Manaus e aprovou alguns. Mas ainda há vagas para atores e figurantes regionais que queiram fazer parte do filme.

“Precisamos de homens para interpretar traficantes de droga. Nós procuramos especificamente os que possuem características amazônicas, de 30 a 45 anos. Ter cara de mau ajuda bastante, mas tem de saber atuar acima de tudo”, afirmou o diretor.

Quem se interessar e quiser tentar uma ponta no filme deve ir sexta-feira (21) até a sede da Luppi Produções, 751, Centro de Manaus, a partir das 8h30 da manhã.