Publicidade
Entretenimento
SAÚDE

Medicina do Esporte reabilita pessoas e conquista adeptos em Manaus

A chamada Medicina do Esporte tem o objetivo de prevenir, tratar, reabilitar, melhorar o desempenho e a qualidade de vida 22/08/2017 às 12:02 - Atualizado em 23/08/2017 às 09:51
Show dknfsd
acritica.com Manaus (AM)

O mercado fitness, com foco em aulas cada vez mais personalizadas para tratamento de doenças, como a reabilitação cardiovascular, problemas hormonais, pacientes com Alzheimer, Parkinson e até depressão.

É este o diferencial da chamada Medicina do Esporte que tem o objetivo de prevenir, tratar, reabilitar, melhorar o desempenho e a qualidade de vida dos adeptos. E a novidade já se encontra, em Manaus, com profissionais de educação física dedicados, exclusivamente, a este campo.

É o caso da consultora fitness Lilian Daniel, formada em Educação física pela Universidade Federal do Amazonas, desde 2005, que começou a desenvolver um trabalho voltado para essas pessoas.

Seja com os mais diversos esportes, aulas de pilates e treinamentos funcionais, Lilian assumiu a missão de reabilitar pessoas, repassando exercícios específicos para cada patologia onde, alguns melhoram o condicionamento cardiorrespiratório, outros a coordenação motora, ou a regulação hormonal e até a melhora no humor.

Para isso, ela já está no 60º curso na área, além de uma pós-graduação em musculação e condicionamento físico, pela Universidade Estácio de Sá. Dentre as diversas qualificações, destaca-se ainda a participação dela na 1ª. Turma de Pilates para Reabilitação Cardíaca, da Universidade de São Paulo (USP) e visitas supervisionadas, com certificação acadêmica nos Departamentos de Reabilitação Cardíaca e Insuficiência Cardíaca do InCor, hoje HCor (SP).

De acordo com a consultora fitness, na Cardiologia do Exercício, o cliente pode escolher qualquer exercício que seja de sua preferência para facilitar a adesão ao programa de treinamento físico, que pode ser combinado com o que a pessoa realmente precisa fazer.

Quando o assunto é Patologia Cardíaca, o tratamento pelo exercício físico são atividades comuns com algumas adaptações, dependendo da extensão da patologia. Musculação pode ser feito, mas se tiver passado por uma cirurgia cardíaca não se deve comprimir o esterno (osso central da caixa torácica frontal), por isso é necessário um profissional adequado acompanhando essas atividades.

Para Lílian, quem é acometido por patologia cardíaca, pode, muitas vezes, ter comprometimento na expectativa de vida. “Esses exercícios, portanto, entram como um tratamento para prolongar a vida das pessoas”, afirmou.

Tratando-se de doenças modernas, como depressão, ansiedade e até fibromialgia (dor que ocorre nos tecidos fibroso e muscular de diferentes partes do corpo), a consultora declara que o exercício está intimamente ligado com a melhora do quadro clinico dessas pessoas e todos eles são eficazes para as essas doenças psicossomáticas, pois produzem os neurotransmissores que chamamos “hormônios da felicidade”.                      

No caso, o que Lilian ressalta é que com ansiedade e/ou depressão, não existe tratamento que não passe pelo exercício físico, por causa da produção de neurotransmissores. Neste sentido, há quatro substâncias químicas naturais em nossos corpos geralmente definidas como o "quarteto da felicidade": endorfina, serotonina, dopamina e oxitocina, que nos são a sensação de bem estar e felicidade como o nome já diz. A fibromialgia tem a melhora no quadro, devido ao aumento da imunidade.

Segundo Lilian, todo exercício é um momento de meditação, porque para fazê-lo é necessário estar concentrado. “Isso elimina os pensamentos que é o foco dessas doenças, fazendo com que tenha tempo para pensar somente no que está fazendo naquele momento que são as atividades”. O beneficio é um cérebro mais oxigenado, pensamentos mais organizados e a sensação de satisfação e superação, que são elementos que faltam na vida dessas pessoas.

A consultora descreve ainda que a nova conduta médica deve prescrever o exercício físico nas receitas juntamente aos remédios ou somente como forma de tratamento. Quem quiser mais informações sobre o tratamento pode ligar para o número 98211-4899.

*Com informações da assessoria de comunicação.