Publicidade
Entretenimento
Vida

Meio século de 'Laranja Mecânica'

A polêmica obra de Anthony Burguess completa 50 anos e ainda atrai a atenção de uma nova geração de leitores por todo mundo, ávidos por ler sobre o icônico personagem Alex DeLarge. 02/11/2012 às 11:50
Show 1
O autor Anthony Burguess, ele odiava a cultura pop
acritica.com Manaus (AM)

Escrito em 1961 e publicado pela primeira vez em 1962, Laranja Mecânica não só está entre os clássicos eternos da literatura universal como representa um marco na cultura pop do século 20. Meio século depois, a perturbadora história de Alex – membro de uma gangue de adolescentes que é capturado pelo Estado e submetido a uma terapia de condicionamento social – continua fascinando, e desconcertando, leitores mundo afora.

Mestres

O estranhamento da linguagem, a trama contundente e o impacto de suas ideias fizeram de Laranja Mecânica um livro único, um fenômeno que extrapolou a literatura para inspirar várias outras produções culturais, como o célebre filme de Stanley Kubrick. Por isso, e muito mais, a Aleph está lançando uma edição luxuosa e especialíssima em comemoração aos 50 anos da obra-prima de Anthony Burgess, que estará disponível nas livrarias a partir de 22 de novembro.

Com acabamento em capa dura e impressão em duas cores (preto e laranja), o livro conta com 9 ilustrações de 3 mestres da área. Cada artista escolheu e ilustrou uma das três partes do livro. O quadrinista e ilustrador britânico Dave McKean (colaborador de Neil Gaiman em “Sandman”, “Mr. Punch” e “Sinal e Ruído”) criou as ilustrações da Parte Um.


Já a Parte Dois ficou a cargo de Angeli (criador dos inesquecíveis Rê Bordosa, Os Escrotinhos, Bob Cuspe). A Parte Três coube a Oscar Grillo – artista plástico e ilustrador argentino. Todas as ilustrações foram criadas exclusivamente para esta edição brasileira.

Material inédito

O livro inclui, ainda, material extra composto por textos inéditos, a maioria do próprio Burgess. Assim como a edição especial inglesa, a brasileira apresenta a versão restaurada do livro, fruto de minuciosa comparação realizada pelo editor Andrew Biswell. Alguns pequenos trechos e palavras foram reintegrados, outros eliminados ou substituídos. Outros materiais exclusivos são os apontamentos e notas culturais ao livro, redigidos pelo editor inglês, Andrew Biswell.

Por exemplo: “Página 50: Elvis Presley: Burgess escreveu na margem do manuscrito original: “Esse nome será conhecido quando o livro sair?”. Elvis e os Beatles (que foram esculachados no livro de 1968 de Burgess, Enderby Outside) representavam tudo o que o autor odiava na música pop e na cultura adolescente”.

Há, ainda textos do autor, inéditos em língua portuguesa, ensaios, textos introdutórios ao musical de 1990, entrevista com Burgess, reprodução de seis páginas originais e muito mais!

Sobre o livro

Laranja Mecânica é a perturbadora confissão autobiográfica de Alex, líder de uma gangue adolescente que se reúne para praticar crimes. Após involuntariamente cometer um homicídio, Alex é capturado pela polícia. Na prisão, é submetido à Técnica Ludovico, uma terapia cuja finalidade é reeducá-lo psicológica e socialmente, eliminando seus impulsos violentos e seu comportamento desviante.

Uma experiência extremamente dolorosa e tão desumana quanto a ultraviolência que o próprio Alex costumava praticar. Foi eleito pela revista Time um dos cem melhores romances de língua inglesa do século 20.