Publicidade
Entretenimento
Vida

Moda regional marca presença no São Paulo Fashion Week

Marca amazonense participa do maior evento de moda da América Latina 09/06/2012 às 10:42
Show 1
Cristiane Batista é a criadora da marca Santa Cris, que explora a cultura local sobre uma nova ótica
RAFAEL SEIXAS ---

A riqueza de detalhes, a arte, o design e a criatividade das peças da marca amazonense Santa Cris, da estilista Cristiane Batista, prometem conquistar os frequentadores da loja Pop Up do São Paulo Fashion Week (SPFW). Ela será a única participante do Estado no evento de moda, que acontecerá no Pavilhão da Bienal, no Parque do Ibirapuera, de 11 a 16 de junho.

Santa Cris levará a coleção “Graffiti”, com 16 produções exclusivas e artesanais, com camisetas, vestidos e saias – todas exploram uma linha retrô. “Não são muitas peças, pois toda a coleção foi produzida a mão, não tenho como produzir em grande escala. Essa coleção foi feita com base no trabalho de grafiteiros locais”, diz Cristiane Batista. “Acredito que esses itens têm aceitação maior do público. O meu interesse é que as peças sejam comercializadas como obra de arte, além de garantir a credibilidade da marca no mercado. E mostrar que a nossa cultura também tem espaço na moda de São Paulo”, complementa.

Coleção
“Graffiti” foi planejada a partir de uma interferência do artista plástico paulista Shock Maravilha, que grafitou a porta do ateliê da marca. Com isso nasceu a ideia da coleção, envolvendo também artistas locais, como Adonay, Bonus e Ilovemagenta, contando com apoio da loja Point Paint Graffiti Shop, de Rodrigo Pot. Cada peça confeccionada é uma obra de arte para se vestir, única. O estilista Oziel Costa desenvolveu algumas modelagens para a coleção, costura e acabamento das peças. O trabalho foi lançado ano passado, durante desfile na Saraiva Megastore.

Seleção
Sobre sua escolha, por meio do projeto In-Mod, em parceira com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae- AM), a estilista conta: “É quase como um Big Brother. Você envia todo o seu material, passa por uma curadoria, olharam o meu blog, o meu Twitter. Observaram como tratam a marca, como é vista no seu local de origem. Quando me falaram que fui selecionada, passou um filme, fiquei emocionada. Tem muita gente envolvida nesse processo, costureiras, artistas... É todo um grupo para que esse trabalho fosse legal, com um bom acabamento”.

Setor modista
O In-Mod é a sigla de Instituto Nacional de Moda e Design, que conta com convênio com o Sebrae Nacional para inserir as micro e pequenas empresas brasileiras no mercado de alto valor agregado do setor modista. Santa Cris estará inserida ainda no projeto “Contextualizar na moda”, outro contrato que visa a incentivar a conquista de novos mercados, articular e fortalecer a rede de parceiros e empreendedores.