Publicidade
Entretenimento
MODA

Modelo amazonense José Falcone fala sobre a carreira construída na Ásia

Ele já fez desfiles para marcas como Puma, Marc Jacobs, Hollister, Michael Cinco, Bench, Zalora e até revistas em Nova York 11/09/2017 às 14:30 - Atualizado em 11/09/2017 às 15:03
Show b0111 21r
(Foto: Divulgação)
Laynna Feitoza Manaus (AM)

O modelo amazonense José Falcone, de 22 anos, está há um mês de volta a Manaus, sua cidade natal. Ele retornou de uma temporada morando em países como a Indonésia, Malásia e Filipinas e trabalhando como modelo para marcas locais asiáticas, além de fazer eventos, webshooting e desfiles para marcas como Puma, Marc Jacobs, Hollister, Michael Cinco, Bench, Zalora e até revistas em Nova York. Agora, ele se prepara para dar seguimento aos projetos no Brasil e confessa: quer mesmo é a televisão.

José começou a carreira de modelo aos 15 anos. “Procurei agência e eles me contrataram por um tempo, mas depois comecei a trabalhar por conta própria, fazendo um pouco de tudo da área da moda e comunicação”, conta ele, ao BEM VIVER GENTE. Em seguida, Falcone ingressou em sua atual agência, a Backstage Model, que abriu as portas para a sua carreira internacional. “Depois de 2 anos me preparando pra valer, deixando a faculdade de lado e seguindo meu sonho, tive a oportunidade de ir embora e realizá-lo”, comenta.

O modelo morou cinco meses na Indonésia, três meses na Malásia e mais três nas Filipinas, totalizando 11 meses de muito trabalho e experiência. Especialmente nas Filipinas, onde a beleza amazônida é bastante celebrada – a exemplo da paraense Priscilla Meirelles, Miss Terra 2004, que hoje vive no país – José atraiu as atenções e teve uma ótima repercussão. “É incrível quando falamos que somos do Amazonas. Todos ficam admirados e não acreditam! Te bombardeiam de perguntas e ficam super curiosos”, diverte-se ele.

Com uma beleza que reúne traços indígenas e italiano, na Ásia era comum afirmarem que José parecia árabe. “O que me ajudava muito também! Peguei vários trabalhos por conta disso”, coloca ele. Mas, para Falcone, o seu maior desafio na carreira internacional foi, sem dúvida, a comunicação.

“No meu primeiro trabalho, eu não falava inglês. Mas quando a gente quer alguma coisa, metemos a cara e vamos! Tive que aprender inglês lá mesmo, junto com a língua local para poder me comunicar de verdade. Algo surreal, mas um aprendizado incrível que vou levar pra minha vida toda. O choque de culturas também foi muito forte, mas assim como eu, eles respeitam todas”, pondera.

Novos projetos

Com o seu retorno a Manaus, ele segue focado na sua própria marca, que relacionará o seu site e canal no Youtube com a sua loja de roupas (@colecaofalcone) e de suplementação (@falconesuplementos). As lojas serão online e devem ser lançadas ainda este ano. “O canal virá recheado de entretenimento, cultura, dicas para quem quer seguir essa carreira e muitas entrevistas”, destaca ele.

Ele também não vai parar de investir na carreia de modelo e ator, mas descobriu que o seu lugar mesmo é nas telas. Para isso, José dará início às aulas de atuação para aprimorar o seu talento. “Estou esperando algumas respostas, mas quero entrar na TV de alguma forma, sendo repórter, apresentador ou ator. Descobri que meu espaço é realmente na televisão, e vou fazer de tudo, como fiz no passado, para adquirir o meu espaço e representar o nosso Amazonas dignamente! Inclusive em 2018 farei parte de um projeto especial e mega representativo. Deixo aí a curiosidade no ar”.