Publicidade
Entretenimento
Vida

Mostra coletiva 'Jungle Colours abre espaço para a arte urbana

Com curadoria do artista plástico Turenko Beça, a mostra terá trabalhos inéditos de Hadna Abreu, Lobão, Ilovemagenta, Sonek e do mineiro Ed-mun. O rapper Igor Muniz e o grupo de hip hop Ritmo e Poesia vão comandar a sessão musical na noite de abertura 20/03/2013 às 11:23
Show 1
A iniciativa é da Point Paint Graffiti Shop, a primeira loja especializada em grafite da região Norte, aberta há quatro anos
Rosiel Mendonça Manaus, AM

A arte urbana e uma de suas expressões mais fortes, o grafite, já provaram que têm potencial para ocupar pequenas e grandes galerias mundo afora. Por aqui, o segmento vai ser, pela segunda vez, o foco da exposição coletiva “Jungle Colors”, que entra em cartaz no Sesc Centro a partir do dia 5 de abril, às 19h30.

Com curadoria do artista plástico Turenko Beça, a mostra terá trabalhos inéditos de Hadna Abreu, Lobão, Ilovemagenta, Sonek e do mineiro Ed-mun. O rapper Igor Muniz e o grupo de hip hop Ritmo e Poesia vão comandar a sessão musical na noite de abertura.

A iniciativa é da Point Paint Graffiti Shop, a primeira loja especializada em grafite da região Norte, aberta há quatro anos. Segundo um dos sócios-proprietários, Rodrigo Pot, a exposição é uma maneira de fomentar o segmento em Manaus e reunir artistas em destaque na cena local.

“Queremos criar oportunidades de negócio para quem é da área, além de proporcionar um espaço de troca de informações e técnicas para que a gente possa viver disso”, destacou Pot, acrescentando que as obras da mostra também poderão ser comercializadas.

De acordo com Turenko Beça, os artistas selecionados têm desenvolvido um trabalho de destaque na cidade. “Ao contrário da primeira edição, desta vez teremos um número menor de participantes, mas haverá um espaço maior para focar no trabalho de cada um”.

ILUSTRAÇÕES E 3D

Uma das atuais promessas das artes plásticas locais, Hadna Abreu se prepara para o que vai ser a sua quarta exposição coletiva. Na “Jungle Colors”, ela vai exibir dois quadros, duas ilustrações em papel e artes na parede que misturam técnicas de pintura e lambe-lambe. “Vou unir essas várias vertentes que desenvolvo em um lugar só. Acredito que será uma experiência bacana, até porque não conheço os outros artistas pessoalmente”, declarou.

Outro destaque da exposição será o grafiteiro Ed-mun, de Belo Horizonte, que desembarcará em Manaus na semana anterior ao evento para produzir suas peças. Integrante do grupo Ponto de Fuga Crew (PDF), especializado em grafite 3D, o mineiro traz no currículo participações em mostras no Brasil e no exterior – depois da capital amazonense, ele vai expor em um museu do estado da Louisiana, nos Estados Unidos.

Para a “Jungle Colors”, Ed-mun vai produzir quatro telas e uma pintura na parede. “Tenho uma ideia em mente de fazer algo que remeta a uma textura de chocolate”, adiantou ele, que se dedica há 13 anos ao grafite em terceira dimensão, estilo ainda pouco comum no País.

Serviço

o que é Coquetel de abertura da exposição coletiva “Jungle Colors”, com apresentação musical de Igor Muniz e Ritmo e Poesia

onde: Sesc Centro (rua Henrique Martins, 427, Centro)

quando: 5 de abril, às 19h30

quanto: Gratuito