Publicidade
Entretenimento
Vida

Móvel cheio de versatilidade, estante pode se integrar de diversas formas à decoração

A tendência atual em projetos para sala de estar tem sido o uso de estantes em estilo modular, com bastantes nichos e divisões 22/01/2016 às 15:04
Show 1
Uma maneira de aproveitar as estantes com criatividade é usando o móvel para dividir ambientes
ROSIEL MENDONÇA Manaus (AM)

Peça quase onipresente nas casas brasileiras, a estante pode ter funções que vão muito além de mero espaço para comportar livros ou suvenires. Com um pouco de criatividade e algum investimento, é possível transformar o móvel em um dos destaques da decoração de salas, escritórios e outros espaços. 

Elas são muito úteis, por exemplo, na separação de cômodos como sala de estar e cozinha, especialmente em ambientes pequenos como flats e apartamentos. Nesses casos, nem sempre é preciso ocupá-las com objetos.

A arquiteta e designer Germana Duarte explica que essa é uma solução que deixa o ambiente mais despojado e funcional, ainda mais se combinada com uma iluminação que destaque certas peças de design ou áreas do próprio móvel.

“Uma forma de fazer isso é quando conciliamos vãos abertos e fechados com painéis de madeiras ou gesso acartonado, fazendo um mix entre o que queremos isolar e o que queremos expor dos dois lados”, acrescenta ela, que é uma das autoras do blog Supérfluo Necessário. 

Segundo Germana, a tendência atual em projetos para sala de estar tem sido o uso de estantes em estilo modular, com bastantes nichos e divisões. Dois truques para quem tem espaço reduzido é apostar em estantes com espelhos, que aumentam a sensação de amplitude.

“A iluminação de LED também é um elemento que dá um diferencial porque proporciona mais leveza ao móvel, que tem essa característica de ser algo pesado, principalmente quando compõe com alguma parede ou ocupa o pé direito inteiro”.

Mais dicas

Outra opção para tirar o máximo proveito da versatilidade das estantes é ousar nas formas e cores. Algumas marcas nacionais têm preocupação especial com o design atrativo: é o caso da Florense com sua estante Zig Zag e da linha Tropicália da Schuster, que combina texturas e contornos em referência ao despojamento do movimento cultural dos anos 1960.

“Até pouco tempo atrás, as prateleiras horizontais eram muito usadas, mas hoje temos uma diversidade de formas possíveis que fogem às organicamente retilíneas. Com materiais como o MDF é possível criar móveis com recortes triangulares e até circulares. O que vale é a imaginação”, afirma Germana. Da mesma forma, ela diz que as chapas de ferro ou aço são garantia de bom acabamento.

Ela destaca que a personalização varia conforme o perfil e os gostos do morador. No caso de um quarto de criança, o móvel deve ser projetado levando em conta toda a sorte de objetos e brinquedos a serem guardados. Em se tratando de um colecionador, por outro lado, as estantes que exploram toda a extensão do pé direito são as mais indicadas.

Fundos vazados também são indicados para o caso em que estante puder realçar o estilo da parede, mas eles podem ganhar um charme a mais com a simples aplicação de papéis de parede ou pedaços de tecido.