Publicidade
Entretenimento
Buzz

"Não gosto de ser famosa, mas tenho que divulgar minha música", diz Pitty a revista

“Lidar com a falta de privacidade é a pior parte do trabalho – as pessoas acharem que você é um bem público porque você tem uma carreira”, afirmou a cantora 09/03/2012 às 15:12
Show 1
A cantora Pitty posa para a revista "Rolling Stone Brasil" (março/2012)
UOL/MÚSICA ---

A cantora Pitty revelou à revista "Rolling Stone Brasil" que se sente desconfortável com o título de celebridade. “Eu não gosto de ser famosa, mas tenho que divulgar minha música. É um dilema de todos os dias, mas vou ter que resolver de alguma forma”, disse. Pitty foi uma das escolhidas para integrar o “Especial Mulher” na edição de março da publicação, que chega às bancas a partir desta sexta-feira (9).

“Lidar com a falta de privacidade é a pior parte do trabalho – as pessoas acharem que você é um bem público porque você tem uma carreira”, afirmou.

Pitty admitiu, no entanto, que se permite aproveitar algumas vantagens da fama, como o convite para uma semana na Ilha de Caras. “Fico tentando me adaptar às circunstâncias. A gente é mais roots, mais da rua, mas foi uma experiência legal. Mas pensei: no mínimo vai ser um fim de semana de mordomia, curtição...Tomar umas biritas legais e pagar de bacana”, explicou.

O último projeto da cantora tem a participação do guitarrista Martin, integrante fixo da sua banda. Pensado no estilo folk-suave, o trabalho foi batizado de Agridoce.

A "Rolling Stone Brasil" de março trará também em seu Especial Mulher entrevistas com Pitty, Joan Jett, Leticia Bufoni e Lana Dey Rey.