Publicidade
Entretenimento
Vida

No topo das listas: quais bandas de Manaus são as mais celebradas pela crítica nacional

As principais listas de indicações musicais de 2015 saíram este mês e o Portal A Crítica lista as bandas de Manaus mais citadas pela crítica especializada 19/01/2016 às 19:49
Show 1
Anne Jezini sonhava em ser indicada pelo site "Embrulhador"; e conseguiu
Laynna Feitoza Manaus (AM)

As respostas do público em relação aos trabalhos musicais podem não ser uma obsessão, mas são seguramente uma das mais doces consequências na vida dos artistas. Funciona como uma cadeia, que interliga seus átomos na arte do boca a boca (ou na do ouvido ao ouvido): “Ei, fulano, você já ouviu esse som? Essa banda é muito boa”, é o que repetem, incansáveis, os compartilhadores.

Todavia, ser reconhecido também por pessoas de peso midiático – seja no entretenimento, na teledramaturgia ou na comunicação – tem sido o primor de algumas bandas da capital amazonense. O BEM VIVER mostra nesta edição os artistas locais que mais figuraram nas principais listas de indicações musicais do Brasil, no ano que se passou. Confira quem são:

Anne Jezini

Em sua Fan Page, a bela cantora compartilhou com os fãs o sonho de um dia estar na lista de indicações do renomado site Embrulhador. O sonho foi realizado: seu disco de estreia, “Toda queda guarda um susto”, foi listado entre os 100 melhores discos da música brasileira de 2015. E não apenas nesta, mas também no site Som do Som, indicada na lista de discos nacionais para se baixar, e no site Eu Ovo, no post “Cotidiano revisto pela experimentação sonora de Cássio Figueiredo”.

“No começo de 2014 eu estava pesquisando a música que estava sendo lançada aqui no Norte e, na época, o disco Zulusa da Patrícia Bastos (AP) saiu em primeiro lugar na lista do Embrulhador, e vi a repercussão positiva disso. É uma lista tradicional, quem acompanha o que vem acontecendo na música brasileira espera por essa retrospectiva todo ano. Então eu coloquei na minha listinha imaginária de sonhos estar nessa lista um dia”, pondera a artista.

Luneta Mágica

A “cozinha” da Luneta Mágica teve o cheiro de seus acordes exalados ao Brasil afora. A prova disso é a memorável turma que os vêm citando: o diretor global Luiz Fernando Carvalho - que dirigiu novelas como “Os Maias” e “O Rei do Gado” - colocou o segundo disco da banda, “No Meu Peito”, como o segundo melhor disco de 2015.

“No meio da Região Amazônica, surge um coletivo musical com força melódica e coragem poética capaz de desmistificar clichês”, disse ele, em entrevista ao site O Globo. Só nos resta saber se Luiz, também diretor da minissérie “Dois Irmãos” - inspirada na obra do amazonense Milton Hatoum – teria reparado num certo trecho da música que abre o disco e que faz uma breve menção à obra – “[...] mas um dia já fui dois irmãos” - uma luminosa coincidência.

O videoclipe da música “Lulu” figurou na lista dos melhores clipes de 2015 feita pelo site "Miojo Indie", ao lado de artistas como David Bowie e Björk; e no site “O som do som”. O "MI" também inseriu "No Meu Peito" entre os 50 melhores discos nacionais do ano passado. O site “Picanha Cultural” colocou o segundo disco da banda como o quarto dos 25 melhores discos do ano. “No Meu Peito” também aparece na lista feita pelo site “Plano Crítico”, está entre os melhores de 2015 na opinião do site “Zap’n’Roll”, e também surge entre os 15 melhores discos do mesmo período, citado pelo site “Livre Opinião”.

“A Luneta Mágica foi feita para ser ouvida em loop e sem restrições”, apontou a revista “Noize”, uma das maiores da música especializada no Brasil. Para o vocalista Pablo Araújo, os blogs têm a mesma função das revistas que antigamente formavam a opinião dos jovens seguidores de música no País. “Para a Luneta acaba sendo mais importante ainda por conta da distância que Manaus tem em relação ao eixo. A banda trabalha todos os dias pra diminuir essas distâncias. Estamos apenas começando e temos muita sede”, ressalta.

Supercolisor

A turma da banda Supercolisor não fica atrás e apareceu na lista de indicações do site “Embrulhador” – tradicionalmente a maior lista da música brasileira – que os indicou duplamente: em 5º lugar no índice de melhores discos de 2015 com “Zen Total do Ocidente”, e em 3º na categoria de melhores músicas do ano, com “Planetário”. “Foi uma felicidade bem grande para a gente. Não é algo que deva ser levado a sério demais no sentido de achar que esse era o objetivo do trabalho, mas sem dúvida é uma coisa que dá orgulho, e acima de tudo, através de nós, ajuda a música do Amazonas a chegar mais longe”, celebra o vocalista e pianista Ian Fonseca.

A banda também foi citada na lista dos melhores do ano passado no blog “Eu Ovo”: na descrição dos álbuns, o site aponta o grupo em um “cenário musical de riquezas inimagináveis”. O site “O Jardim Elétrico” os pontua entre “os discos mais interessantes de 2015”, assim como o site “Rock In Press”. “Tenho para mim, por exemplo, que o Zen Total do Ocidente é um disco mais acessível, mais pop assim por dizer, do que o anterior. Mas o gradiente é infinito entre o inacessível e o acessível, o underground e o pop, e dizer com precisão aonde cada canção, disco ou artista se encaixa é trabalho pra doido. O que resta é continuar fazendo com o coração, trabalhar duro e ter sorte com algum retorno de carinho”, afirma Ian.

Alaídenegão

Como não podia ser diferente, os súditos da “neguinha” também não ficaram de fora: o site “Jardim Elétrico” citou o último disco da banda, “Senóide Sensual”, em meio aos discos mais interessantes de 2015. A coluna Farofafá, da “Carta Capital”, divulgou o disco em oitava posição na lista dos discos nacionais favoritos de 2015. “Grooovy. Diversão-balé, como a vida quer. Chimbinha Reloaded”, escreveu Jotabê Medeiros na coluna, ao descrever o som do grupo. A banda também saiu no site “Rock In Press”, na lista dos melhores álbuns brasileiros do ano passado, e está na 7ª posição do programa Showlivre.com, entre as dez melhores bandas do ano que passou.

Segundo o contrabaixista da banda, Agenor Vasconcelos, tais publicações impulsionam porque partem, muitas vezes, de críticas especializadas que se concentram entre o eixo Rio e São Paulo. “Tenho apreço especial pelas listas de blogueiros independentes como o Jotabê. O reconhecimento nesse meio independente é importante, pois não conta com ‘jabás’ de grandes produtoras que pagam por indicações. Cativamos o crítico pela arte mesmo, o que é instigante”, coloca ele.

Acompanhe

- A Luneta Mágica vai gravar o segundo videoclipe, da música“Mantra”. Em 2015, a banda também gravou um programa em SP que será exibido em 2016 pelo Play TV e possivelmente pelo canal Bis, além de um “ao vivo para o “Monkeybuzz”, site especializado de SP. O grupo já está compondo músicas para o sucessor de “No Meu Peito”, que deverá ser gravado no fim de 2016.

- A Supercolisor está finalizando o segundo videoclipe do disco, concedido à música “Sim”, que foi filmado em Manaus e tem a pós-produção feita em Curitiba pelo Estúdio BONK. “Zen Total do Ocidente” deve render ainda mais um videoclipe após o próximo a ser lançado e mais shows pelo Brasil inteiro.

- A cantora Anne Jezini tem duas coisas muito importantes para 2016: as sessões ao vivo gravadas no Salão Nobre do Palácio Rio Negro, que serão lançadas antes do carnaval; e um disco para o primeiro semestre.

- A Alaídenegão também prepara o sucessor de “Senóide Sensual” para 2016. Ainda sem nome definido, o disco já foi pré-produzido e a banda planeja gravá-lo no Rio de Janeiro ou em São Paulo no segundo semestre.

Frase

"Acho muito importante ressaltar também a alegria que é receber as manifestações constantes de carinho ao nosso trabalho de pessoas comuns, que vêm até nós fazer elogios, enviar desenhos, pedir pra que a gente vá à cidade dela, pedir pra nós desejarmos feliz aniversário a um amigo dela que adora a gente (risos)... Às vezes isso é até mais importante do que sair em muitas listas de críticos renomados, pois é saber que a nossa música é de verdade". (Natan Fonseca, baterista da banda Supercolisor)

- Acantora Anne Jezini tem duas coisas muito importantes para 2016: as sessões aovivo gravadas no Salão Nobre do Palácio Rio Negro, que serão lançadas antes docarnaval; e um disco para o primeiro semestre.

 

- A Alaídenegão também preparao sucessor de “Senóide Sensual” para 2016. Ainda sem nome definido, o disco jáfoi pré-produzido e a banda planeja gravá-lo no Rio de Janeiro ou em São Paulo nosegundo semestre.