Publicidade
Entretenimento
Vida

Nova edição do Festival Breves Cenas de Teatro chega a Manaus

O festival começa nesta quarta-feira (20), às 20h, no Teatro Amazonas. Ao todo, 16 cenas de todo o País participam da iniciativa cultural 20/03/2013 às 15:17
Show 1
Cenas premiadas nas edições anteriores serão reapresentadas
Rafael Seixas Manaus, AM

Há cinco anos, o Festival Breves Cenas de Teatro apresenta de forma democrática o que está sendo produzido pelas companhias e grupos do País. Para esta edição, que acontece de amanhã até domingo no Teatro Amazonas, a coordenação traz como jurados o paulista Alexandre Mate, pesquisador, professor de teatro e um dos articuladores da Lei de Fomento do Estado de São Paulo; Fernando Villar, professor e diretor de teatro de Brasília (DF); e o amazonense Jorge Bandeira, diretor, dramaturgo, crítico e professor do curso de Teatro da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

O júri avaliará as 16 cenas integrantes da mostra competitiva do festival, que tem apoio da Caixa Econômica Federal e da Secretaria de Estado de Cultura (SEC). O júri talvez seja um dos pontos mais importantes do festival, pois integra o maior momento de intercâmbio entre os artistas – os debates –, afirmou Dyego Monnzaho, coordenador geral do Breves Cenas.

“Eles são responsáveis não só pela escolha das cenas que merecem destaque, mas, principalmente, por criar tensões e discussões a respeitos dos objetos artísticos apresentados, a fim de contribuir com o desenvolvimento de cada trabalho”.

Avaliação

Os critérios avaliativos de Alexandre Mate são fundamentados no texto “O autor como produtor”, de Walter Benjamim. “Ele insiste que o conceito de qualidade é abstrato, dependendo de muitas circunstâncias, sejam elas de qualquer natureza. Irei observar a qualidade do ponto de vista de inserção da onde essa obra faz parte, sua pertinência política, que tipo de ‘alimento’ ela propõe aos seus receptores, se ‘alimenta’ alienação, se abastece tendências da moda, se ela se contrapõe a isso”, afirma Mate, complementando que o avaliador não deve escolher por seu gosto pessoal ou por ter afinidade com alguém da companhia.

Intercâmbio cultural

O amazonense Jorge Bandeira, que é escritor, dramaturgo, músico, tradutor, poeta, ator e diretor de teatro, destacou a importância de se ter um festival como o Breves Cenas em Manaus, que por questões geográficas dificulta o acesso dos artistas locais ao que vem sendo produzido no restante do País.

“Temos Internet, o Youtube, mas o festival vem agregar e promover a conversa entre os artistas sobre a linha de pesquisa, dificuldades. A cena é revigorada e essa troca é um show. Todos lucram com o Breves Cenas”. Sobre ser jurado do evento, ele disse ser uma função de responsabilidade e que gerará um grande trabalho até o resultado final.

No festival, os artistas amazonenses serão representados com “Tempo real e virtual”, da Contém Dança Cia, e “Inversão”, do grupo Baião de Dois, entre outras. A entrada é franca.

Programação - Teatro Amazonas - 20h

DIA 20

“O último doce”, de Belo Horizonte (MG)

“Milhos aos pombos”, do Rio de Janeiro (RJ)

“Inversão”, de Manaus (AM)

“Sinais”, de Brasília (DF)

DIA 21

“Tempo real e virtual”, de Manaus (AM)

“Açougueiro Jack e seus cozidos”, de Brasília (DF)

“Varadouro”, de Porto Velho (RO)

“Pentes”, de Brasília (DF)

DIA 22

“Fractal”,  de Curitiba  (PR)

“O homem”, de São Paulo (SP)

“O leitor”, do Rio de Janeiro (RJ)

“Um leão por dia”, de Rio de Janeiro (RJ)

DIA 23

“Eu não sou cachorro”, de Recife (PE)

“Cidade solidão”, do Rio de Janeiro (RJ)

“Impedimenta derrotada”, de Curitiba (PR)

“Nem o pipoqueiro”, de Rio de Janeiro (RJ)

DIA 24

 Breves Cenas 2009 - Vencedor

“Boxe com palhaçada”, de Manaus (AM)

Breves Cenas 2010 - Vencedor

“O casamento”, de Manaus (AM)

Breves Cenas 2011 - Vencedor

“E se fosse você...”, do Rio de Janeiro (RJ)

 Breves Cenas 2012 - Vencedor

“Amostra grátis”, de Porto Alegre (RS)