Publicidade
Entretenimento
Primeiro encontro

O desafio do primeiro encontro

Saiba o que evitar para que o primeiro encontro com aquela pessoa especial seja agradável e promissor 18/06/2012 às 11:39
Show 1
Dicas ajudam a evitar erros comuns no primeiro encontro
Daniel Ribeiro, DO UOL/São Paulo ---

Frio na barriga, mãos geladas, tremedeira, pupilas dilatadas. Não, não são sintomas de nenhuma nova gripe. É apenas como qualquer mortal se sente ao se preparar para o primeiro encontro com aquela pessoa especial.

A ansiedade que a perspectiva desse compromisso causa, somada a uma autoimposta obrigação de se apresentar impecável diante do outro, pode causar verdadeiros desastres e colocar um ponto-final prematuro em um relacionamento que nem chegou a começar.

Para não perder a chance de viver um romance com alguém interessante, evite sete erros comuns que as pessoas costumam cometer quando saem com pretendentes pela primeira vez.

1º Tenha atitude

Antes mesmo do encontro, o erro já pode acontecer. Em geral, quem é convidado prefere que a pessoa que convida dê uma sugestão de onde ir. Quando o homem chama a mulher para sair e insiste que ela decida (ainda que esteja bem intencionado), ele pode dar a impressão de que não quer ter responsabilidade pelo encontro e que "qualquer coisa está bom".

O que fazer? Quando chamar alguém para sair, sugira uma data e local para o encontro. Caso exista alguma impossibilidade por parte da convidada ou convidado, os detalhes são negociáveis. O importante é a pessoa sentir que você pensou antes de lançar o convite, ou seja, você se preocupou e dedicou um tempo para quem receberá o convite.

2º Não fure

Um dos erros que podem desandar a história antes mesmo do primeiro beijo. Se furar o compromisso sem avisar, então, esqueça. Homens e mulheres têm a impressão de que levar um bolo é ser colocado em segundo plano. A psicóloga Renata Almiento diz que quando a pessoa sente que não é a prioridade do outro, os laços de confiança e cumplicidade enfraquecem. Tanto os homens quanto as mulheres podem perder o interesse e a empolgação quando um compromisso marcado previamente é cancelado em cima da hora. As mulheres se frustram ainda mais, porque, geralmente, se preparam com mais atenção para um primeiro encontro.

O que fazer? Não dê bolo quando convidar alguém para sair. Em caso de extrema necessidade, peça desculpas e explique suas razões. Deixe claro que os motivos são maiores que sua vontade de estar com a pessoa e aproveita para já propor uma nova data para o novo encontro.

3º Esqueça do celular

Os diversos recursos do telefone celular e a facilidade de estar conectado o tempo todo acabam atrapalhando a comunicação presencial entre as pessoas. Ficar tuitando, atualizando o Facebook ou trocando mensagens quando você está conversando com alguém é desagradável para a outra pessoa. No primeiro encontro, pode ser o fim da linha. O convidado não se sente importante e parece que você não quer estar ali.

O que fazer? Se precisar checar alguma informação importante, como algo do trabalho, avise a pessoa antes e peça desculpas. O ideal é que o celular fique no silencioso durante a conversa para que os sinais sonoros não fiquem perturbando a conversa. Se quiser olhar o resultado do futebol ou responder uma mensagem da amiga ansiosa, faça isso quando for ao banheiro.

4º Mostre educação

Às vezes, por nervosismo ou ansiedade, todos podem fazer alguma trapalhada no primeiro encontro. Muitas atitudes em relação aos outros podem ser mal interpretadas e causar desconforto ao convidado. Entre as coisas que mais incomodam constam tratar mal garçons, manobristas e hostess. A psicanalista da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo, Cintia Buschinelli, diz que as demonstrações de poder gratuitas são uma característica de pessoas que precisam se auto-afirmar. Todo tipo de preconceito demonstrado em um relacionamento cria uma zona de risco.

O que fazer? Tome cuidado para que o nervosismo não o deixe agredir as pessoas. Caso enfrente uma situação que te desperte preconceito, procure lidar com isso refletindo e evite falar para seu convidado ou para qualquer pessoa que não seja um psicoterapeuta ou outro tipo de profissional habilitado a tratar desse tipo de problema. Todo preconceito é prejudicial para a sociedade e para o relacionamento. 

5º Não tente impressionar

O primeiro encontro é uma oportunidade de levar a pessoa a um lugar que você considera especial para mostrar o quanto você aposta nela e na relação. Mas levar o garoto ou garota a um restaurante muito caro ou uma festa muito sofisticada para tentar impressionar pode queimar o filme. A psicóloga Renata Almiento diz que propor um programa no primeiro encontro que não poderá ser repetido durante o relacionamento pode causar uma má impressão. "As pessoas acabam transmitindo sinais e fazendo observações que demonstram que aquele ambiente não é familiar para ela. Isso faz com que a outra pessoa perceba que ele não está sendo natural", diz a psicóloga.

O que fazer? Convide a pessoa para um ambiente confortável e que seja condizente com sua realidade financeira. Muitas vezes, a tentativa de impressionar pode ter o efeito oposto. O melhor é um ambiente em que possam conversar num clima mais relaxado e descontraído.

 

6º Não faça planos para o futuro

A comunicação é fundamental para a manutenção de qualquer relacionamento. Falar com o outro sobre seus medos e expectativas ajuda a construir uma relação saudável e feliz. O primeiro encontro, no entanto, não é o momento. A terapeuta de casais Claudia Feliciano diz que a carência das pessoas as deixa ansiosas para achar um namorado ou namorada, de modo que acabam se antecipando e falando coisas em momentos errados. "Fazer planos é para casais estabelecidos, não para o período de paquera", explica ela. 

O que fazer? No primeiro encontro, o máximo que se pode planejar é o próximo encontro. Evite revelar todas as suas expectativas neste momento. Evite, principalmente, falar de traumas, de medos e angústias gerados por más experiências do passado. Lembre-se de que está diante de alguém novo com uma série de possibilidades diferentes. Falar de antigos relacionamentos, então, nem pensar.

7º Dê atenção

Tomar a inciativa de convidar aquela pessoa por quem você está interessado para sair é um passo importante. A chance de ter um momento social juntos pode ser o começo de uma história longa e feliz. Festas pequenas na casa de amigos, jantares íntimos e aniversários são programas que exigem cuidados especiais. A psicóloga Renata Almiento diz que o ideal para o primeiro encontro é um ambiente neutro. "A pessoa se sentirá acuada quando amigos do outro estiverem por perto", explica ela. O recurso, no entanto, pode ser uma boa alternativa quando quem convida está tímido ou incerto em relação às expectativas da outra pessoa. O erro acontece quando a pessoa tem a atenção muito requisitada e não consegue um momento mais tranquilo com a paquera. Estar entre muitos amigos pode trazer à tona piadas e lembranças impróprias para um primeiro encontro, como aquele porre que entrou para a história da turma.

O que fazer? Se a única alternativa é ir a uma festa de amigos por questões de agenda, vá, mas certifique-se de que você poderá dar toda a atenção para seu acompanhante. A pessoa não deve se sentir excluída das conversas. Sempre que uma conversa tiver muitos nomes, conte baixinho quem são as pessoas citadas. Além de ser uma atitude gentil, é uma chance de se aproximar.

Antes mesmo do encontro, o erro já pode acontecer. Em geral, quem é convidado prefere que a pessoa que convida dê uma sugestão de onde ir. Quando o homem chama a mulher para sair e insiste que ela decida (ainda que esteja bem intencionado), ele pode dar a impressão de que não quer ter responsabilidade pelo encontro e que "qualquer coisa está bom".