Publicidade
Entretenimento
Vida

O hábito comum e perigoso de ‘Roer as Unhas’

O ato de levar as mãos à boca não é totalmente preocupante, mas se praticado frequentemente pode se tornar um grande agente transmissor de doenças 08/11/2012 às 11:47
Show 1
Muitos brasileiros, incluindo crianças e adultos, têm o hábito de roer as unhas
gabriele bessa ---

Algumas pessoas têm mania de roer as unhas. Esse costume, além de deixar as unhas feias, podem causar sérios danos à saúde.

A nossa unha é formada por uma proteína chamada queratina, que é encontrada nas pontas dos dedos dos pés e das mãos. Algumas pessoas desenvolvem este ‘comum’ hábito quando se encontram em situações de estresse ou ansiedade. Este problema, muitas vezes transformado em vício, recebe o nome de onicofagia.

O ‘vício’, que atinge crianças, adolescentes e adultos, não é totalmente preocupante, mas o ato de levar as mãos à boca pode se tornar um grande agente transmissor de doenças, já que debaixo das unhas há sujeira, fungos, bactérias e até mesmo vírus.


Além de estragar o visual das mãos, roer as unhas danifica o esmalte dos dentes, deixando-os desprotegidos e provenientes à cáries.

Casos delicados de onicofagia, podem ser tratados apenas com motivação de amigos, parentes ou um parceiro amoroso, já em casos mais graves, o problema deve ser tratado por um médico, no objetivo de aliviar a ansiedade por meio de técnicas específicas da medicina.

Dicas para acabar com a ‘mania’ de roer unhas

Parar de roer unhas envolve bastante disciplina e força de vontade. É preciso ficar atento para não se deixar levar pela tentação de levar as mãos à boca.

Os psicólogos afirmam que roer as unhas, na maioria das vezes, funciona como uma espécie de alívio inconsciente para sentimentos como ansiedade e insegurança.

Esse hábito compulsivo e difícil de ser controlado não é impossível de ser resolvido. O auto controle é fundamental para a ‘cura’.

Primeiro, tente identificar os momentos em que você leva as mãos à boca: se é quando está triste, tenso, nervoso, cansado, distraído, depressivo ou até mesmo, alegre. Identificando estes momentos, ficará mais fácil de controlar a vontade do hábito. Tente relaxar nessas horas. Alguns exercícios de respiração funcionam como um bom alívio para as tensões. Por exemplo: respire lentamente, inspirando e expirando o ar. Exercícios como esses, promoverá um aumento de oxigenação e aliviará a ansiedade.


Procurar ajuda com uma manicure é uma boa sugestão para fugir do problema, pois com as unhas lixadas, cortadas e pintadas, o visual fica tão melhor que possivelmente agradará seus próprios olhos e das outras pessoas.

Uma outra alternativa é usar esmaltes que tenham sabores amargos. Passar óleo de oliva ou óleo secante para esmaltes também pode funcionar. Estes óleos amolecerão as unhas e dificultarão o ato de roer. Unhas postiças ou de porcelana também podem ser utilizadas.

Força de vontade, calma e paciência são importantes para vencer o impulso de atacar as unhas. Com o fim desta mania tão comum entre os brasileiros, a saúde dos ‘devoradores de unhas’ com certeza agradece.