Publicidade
Entretenimento
Moda caveira

O sucesso das caveiras no mundo fashion

Elas estão na crista da onda. Estão em 10 entre 10 vitrines. O reinado das caveirinhas ainda vai durar 26/10/2012 às 08:32
Show 1
O responsável por retirar as caveiras do underground foi o estilista londrino Alexander McQueen
Luana Ribeiro Manaus

Elas já foram símbolos dos piratas, dos rockeiros nos anos 60 , fizeram algumas pontas em filmes de terror e todo ano fazem participação especial na festa de Halloween. As mesmas caveiras que já amedrontaram muita gente viraram mainstream. Quem diria, a estampa de crânio humano é hit há pelo menos quatro temporadas.

O responsável por tirar as caveiras do underground e levar para as passarelas foi Alexander McQueen. O estilista britânico, falecido em 2010, era aficionado pelas caveiras e desde o começo da carreira trazia o símbolo em suas coleções.

A febre começou em 2008 quando os lenços de caveiras assinados pelo estilista começaram a ser exibidos no pescoço de celebridades como Johnny Depp, Lindsay Lohan, Nicole Ritchie e Cameron Diaz. As clutches, que já eram um clássico da marca e fabricadas há algum tempo, só viraram objeto de desejo depois da morte de McQueen.


No Brasil, quem disseminou a figura foi o estilista Alexandre Herchcovitch. As camisetas, casacos e bolsas criadas por ele com a figura esgotam nas lojas. Daí foi um pulo para elas se tornarem febre por aqui e aparecerem de roupas até objetos de decoração.

“Antigamente a caveira era um símbolo alternativo ligado à estética rocker. Só lojas especializadas nesse estilo vendiam produtos com caveiras. Mas há algum tempo elas foram popularizadas por estilistas como Alexander McQueen e Alexandre Herchcovitch, e as lojas comerciais passaram a apostar nelas”, ratifica o empresário Rafael Rezende, proprietário da loja Rezz Camiseteria.

 História

Por mais que a caveira esteja em 10 de cada 10 vitrines das lojas de grife, ainda tem gente que resiste por medo do símbolo. Não é por menos, mesmo com lacinho fofo na cabeça a figura é uma caricatura do esqueleto humano. Rafael Rezende esclarece que ao contrário do que a figura possa remeter, a caveira significa renascimento.


 “Existem vários estilos de caveirinhas, mas a história das caveiras enfeitadas está ligada diretamente a cultura mexicana no Dia dos Mortos, que é celebrado no País com festa e alegria. Nessa data, as caveiras são pintadas, enfeitadas com flores, e significam vida”, diz ele.

Sem prazo

Para os fãs das caveirinhas, uma ótima notícia: “As coleções de verão de 2013 já chegaram às lojas, trouxeram as estampas de caveiras novamente. Elas estão nas camisas, vestidos, bolsas, carteiras e até nos biquínis e lingeries. Então, até março e abril do próximo ano elas estão por aí”, assegura a empresária Flávia Alakra, proprietária da loja Flavii.


 “Todo mundo adora as caveiras, não tem de idade, das jovens às senhoras usam. E depois que Constanza Pascolato (consultora de moda) apareceu usando, não tem regras e limites. Está liberado”, finaliza.