Publicidade
Entretenimento
Vida

Oficina Escola de Lutheria da Amazônia comemora 15 anos

Para celebrar junto à comunidade e alunos, a Oela, projeto que é só sucesso, irá desenvolver ações especiais nesta quarta-feira (20) em Manaus 20/03/2013 às 07:06
Show 1
A Oela oferece colônia de férias para as crianças da comunidade, além dos cursos profissionalizantes
Mellanie Hasimoto ---

O que o Príncipe Charles, a ex-senadora Marina Silva, o cantor Nando Reis, o ex-presidente Lula, o músico Lenine e o cantor Milton Nascimento têm em comum? Todas essas personalidades conhecem e reverenciam o trabalho feito pela Oficina Escola de Lutheria da Amazônia (Oela), que nesta quarta-feira (20) comemora 15 anos. Com um dia repleto de atividades educativas, a Oela celebra a data na esperança de poder dar a possibilidade de um futuro melhor para mais outros 10 mil jovens.

Para celebrar junto à comunidade e alunos, a Oela irá desenvolver ações especiais nesta quarta-feira, a partir das 9h, a começar pela formatura dos alunos do curso básico de lutheria, seguida pela apresentação institucional de 15 anos, além de apresentações musicais, um aulão de taekwondo e outras atividades de caráter educativo. Toda a comunidade está convidada a participar.

Oportunidade


Um dos projetos mais premiados e reconhecidos do Amazonas comemora 15 anos de fundação. Criada em 1998 por Rubens Gomes, a Oela começou com a vontade do ex-professor de mudar a situação em que os jovens do bairro Zumbi dos Palmares II viviam. Hoje, depois de ter atendido a mais de 10 mil crianças e adolescentes em situação de risco, a instituição é considerada um centro de oportunidades.

“Começamos como uma lutheria, mas hoje proporcionamos cursos de formação para crianças e adolescentes de baixa renda, que estão em situação de risco. Com nossos programas, damos oportunidade a esses jovens de ter uma formação profissional”, ressaltou a coordenadora de projetos da Oela, Charlene Ribeiro.

Motivos

De acordo com Charlene, durante os últimos 15 anos, a Oela conquistou e se orgulha de vários objetivos. “Lá no começo, havia a empolgação de trazer um curso inovador para a região, a de lutheria, que era único no Brasil. Também ficamos felizes por termos identificado e catalogado mais de dez espécies de madeira que proporcionam a mesma qualidade sonora que as utilizadas antes”, comemorou. O estudo dessas madeiras e a certificação do Forest Stewardship Council (FSC, ou Conselho para o Manejo Florestal, em português) – entidade internacional certificadora de produtos oriundos do manejo florestal – também são motivos de comemoração.

“O importante, também, é ver como desenvolvemos o empreendedorismo nesses jovens, já que boa parte deles montou seu ateliê e outros fundaram ONGs”, disse. A Oela, durante os últimos 15 anos, desenvolveu ações voltadas para a educação profissionalizante, respeitando os princípios da utilização racional e sustentável dos recursos naturais da região. “É bonito ver que cada pessoa que passa pela Oela leva a nossa missão adiante, que é de aliar recursos florestais a valores sociais, o nosso alicerce”, disse a coordenadora. E isso é tão verdade, que os diversos prêmios conquistados durante este período não negam: o reconhecimento vai desde o Prêmio Banco Mundial de Cidadania, em 2002, passando pelo Prêmio Chico Mendes de Meio Ambiente, em 2009, e chegando até o Prêmio Finep de Inovação Nacional, em 2010.

Serviço

O que é: 15 anos de Oela

Quando: Nesta quarta-feira (20), das 9 às 11h; e das 14 às 16h

Onde: Rua 22, nº 8, Conjunto São Cristovão, bairro Zumbi II

Info: 3644-5459 ou 3638-2667