Publicidade
Entretenimento
Vida

Oito fotógrafos de Manaus participam da exposição 'Olhar sem fronteiras' no RJ

O grupo de Manaus vai apresentar os “momentos” captados do cotidiano – e de outras situações – da população do Estado na exposição “Olhar sem fronteiras”, que será inaugurada no dia 23 de julho, às 19h30, na Galeria Virtual de Fotografia Oi Futuro, no Rio de Janeiro 19/07/2012 às 08:57
Show 1
Foto de Ruth Jucá
RAFAEL SEIXAS ---

Imagens de uma Amazônia desconhecida por muitas pessoas estão presentes nos trabalhos dos fotógrafos do Coletivo Amazonas. O grupo de Manaus vai apresentar os “momentos” captados do cotidiano – e de outras situações – da população do Estado na exposição “Olhar sem fronteiras”, que será inaugurada no dia 23 de julho, às 19h30, na Galeria Virtual de Fotografia Oi Futuro, no Rio de Janeiro. A visitação para o público em geral está aberta do dia 24 de julho a 23 de setembro, de terça a domingo, das 11h às 20h. No espaço estarão fotos de Raphael Alves, Lula Sampaio, Alberto César Araújo, Alex Pazzuelo, Sergio Ricardo de Oliveira, Maria Di Andréa Hagge, Raimundo Valentim e Ruth Jucá. Ao todo, cada um expõe dez trabalhos, das temáticas mais variadas.

Função e origem
“O grupo (Coletivo Amazonas) nasceu do meu desejo de mostrar a produção fotográfica desses talentosos fotógrafos além das fronteiras da nossa região. A fotografia amazonense vem sendo, além de uma experiência interior, uma reflexão sobre este mundo mítico de onde viemos: a Amazônia. Nossa produção nativa traz o deslumbramento pela Floresta Amazônica versus cidade, numa linguagem que abrange tanto a fine art quanto o fotojornalismo”, disse Maria Di, integrante do Coletivo Amazonas. De acordo com ela, os membros do coletivo, por meio de seus trabalhos, conhecem povos e comunidades que lutam pelo equilíbrio do ecossistema e pela sustentabilidade da Amazônia, algo de extremo valor e que é digno de nota. “Em câmera lenta, registramos as guerras injustas pelo avanço econômico, os horrores das ações suicidas das empresas monopolistas na ‘grande floresta’ há mais de 50 décadas e os impactos ambientais sofridos, até hoje, por quem não sucumbiu aos favores da civilização e do conforto em nome do progresso”.

Expositor
Raphael Alves, um dos participantes da exposição, afirma ser importante apresentar a região por meio do olhar dos profissionais que nela residem. “Para mim, estar por aqui e fazer daqui o assunto do meu trabalho é a ideia primordial. Afinal, em Manaus, na minha parcela de mundo, onde tenho um certo conhecimento sobre a forma de viver e de se relacionar das pessoas da região, posso entender melhor os códigos e fazer as minhas próprias conexões”, falou Alves, se baseando nas palavras do renomado fotógrafo Nikos Economopoulos. O amazonense vai expor parte das fotos do seu projeto “Quando as águas...”, todo em filme e P&B, que traz as impressões pessoais do fotógrafo sobre o ser humano que precisa se adaptar ao ciclo das águas dos rios da Bacia Amazônica.

Imagens artísticas
Ruth Jucá apresentará algo mais artístico, leve, como fotos de indígenas e até do Teatro Amazonas. Para ela, que já expôs em outras cidades, o intercâmbio cultural é algo interessante. A fotógrafa salienta, ainda, que a exposição “Olhar sem fronteiras” contará com fotógrafos muito bons – alguns ganhadores de prêmios nacionais e internacionais. “Mandei mais fotos artísticas, inclusive o curador da mostra (Pedro Agilson) elogiou o meu trabalho. Fiquei feliz de recebê-lo por se tratar de um curador de fora”. Esta é a primeira de muitas ações do Coletivo Amazonas, que busca difundir o trabalho visual de seus membros além das fronteiras.

Serviço
O que é: Exposição “Olhar sem fronteiras”
Onde: Galeria Virtual de Fotografia Oi Futuro, rua 2 de Dezembro, 63, nível 8, Flamengo, Rio de Janeiro
Quando: Aberta ao público em geral de 24 de julho a 23 de setembro, de terça a domingo, das 11h às 20h