Publicidade
Entretenimento
Vida

Orelhão ecológico busca recursos para ser produzido no Maranhão

Popularmente conhecido como ‘orelhão ecológico’, o invento, apoiado pelo Sebrae-MA e patenteado pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), é composto por sucata e a carga solar pode dar autonomia genética ao equipamento 19/11/2012 às 09:23
Show 1
O projeto está em fase de elaboração para ser apresentado à Financiadora de Estudos e Projetos (Finep)
acritica.com Manaus, AM

Por conta das dificuldades existentes entre a comunicação de comunidades do interior do Maranhão dependentes do sistema público de telefonia para se comunicar, o técnico em eletrônica maranhense Jecefran Martins construiu uma tecnologia 100% nacional, que consiste em telefonia móvel e orelhão movido à energia solar.

Popularmente conhecido como ‘orelhão ecológico’, o invento, apoiado pelo Sebrae-MA e patenteado pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), é composto por sucata e a carga solar pode dar autonomia genética ao equipamento. O inventor também explicou sobre o que daria suporte à tecnologia no país.

“Dá para montar um novo tipo de operadora no país com o orelhão ecológico: uma operadora de telefonia pública móvel 100% brasileira. Com R$ 15 milhões se monta esse negócio”, pontuou Martins.

O invento tomou corpo quando Jecefran, que atuava na manutenção diária dos equipamentos de telefonia pública, se sensibilizou com os constantes problemas de comunicação na sociedade. Sob os conceitos de tecnologia solar, o inventor criou o projeto sem que a concessionária responsável pelo sistema de telefonia pública soubesse, porque, segundo ele, não tinham interesse na forma com a qual ele consertava os orelhões. Após vazar na mídia por meio de uma reportagem veiculada no Jornal Nacional, de 2010, Jecefran foi demitido.

O projeto está em fase de elaboração para ser apresentado à Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), com o intuito de obter recursos para produzir o orelhão ecológico. “Estou no Amazontech para apresentar essa tecnologia desenvolvida no Maranhão”, afirmou o inventor.

Jecefran também é autor de outros projetos, como a tomada que não dá choque. Na tomada, há um dispositivo interno que neutraliza a fase das correntes. Outro invento é o luminoso sem fio para táxi, que pode funcionar sob influência de energia solar, eólica ou corrente elétrica convencional, e ambos estão em fase de patenteamento no INPI.