Publicidade
Entretenimento
Protagonismo feminino

Curta ‘Os anseios das cunhãs’ inspira temas de encontro feminino, em Manaus

Com o tema “Mulher: Liberdade e empoderamento”, A Conferência Livre de Mulheres ocorre nos dias 18 e 19, na próxima semana, a partir das 9h, no auditório da Assembleia Legislativa do Amazonas 15/05/2016 às 05:00 - Atualizado em 15/05/2016 às 13:49
Show 1082267
A realização é do projeto Mulheres em Cena, contemplado no Edital de Patrocínios do Banco da Amazônia para 2016, em parceria com o Fórum Amazonense de Saúde Mental (Diego Janatã/Divulgação)
Jony Clay Borges Manaus (AM)

Com a proposta de difundir o curta amazonense “Os anseios das cunhãs” (2014) e discutir o protagonismo feminino e outras questões de gênero evocadas pelo filme, acontece nos dias 18 e 19, quarta e quinta-feira, a partir das 9h, a Conferência Livre de Mulheres, no auditório da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas.

O encontro é aberto ao público e tem como tema “Mulher: Liberdade e empoderamento”. A realização é do projeto Mulheres em Cena, contemplado no Edital de Patrocínios do Banco da Amazônia para 2016, em parceria com o Fórum Amazonense de Saúde Mental.

A iniciativa de colocar as temáticas femininas em pauta é de Regina Melo, diretora e produtora do curta “Os anseios das cunhãs”, além de escritora e jornalista. A proposta, ela conta, surgiu a partir da resposta dos espectadores ao filme, lançado em outubro de 2014, em Manaus, e exibido na recente Mostra Edital Carmen Santos – Cinema de Mulheres, em Brasília, ao lado de outras produções contempladas no referido edital. O filme é uma narrativa poético-ficcional, inspirada nas histórias reais vividas por mulheres indígenas e caboclas que migram do interior do Amazonas para a capital.

“As pessoas que veem dizem que conseguem levantar muitas questões a partir dele, como preconceito, sexualidade, violência, os próprios anseios das mulheres”, comenta Regina. A partir daí, ela começou a considerar a ideia de utilizar o curta como forma de trazer à tona o debate sobre as questões de gênero, que na visão de Regina permeiam seu trabalho desde o livro “Ykamiabas – Filhas da Lua, Mulheres da Terra”, de 2004.

“Vi que poderia levar filmes, teatro, e por meio da arte fazer discussões sobre gêneros. E resolvi partir da circulação do curta. Mas a ideia é ampliar essa proposta para academias e universidades, debater questões de gênero a partir de outros produtos culturais”, destaca.

Conferência e roda

As propostas de Regina ganharam forma com o projeto Mulheres em Cena, elaborado de forma a contemplar a circulação do curta-metragem de 2014. “É angustiante para a gente realizar um trabalho e deixar dentro da gaveta”, aponta a realizadora.

Em outra ponta, a exibição é complementada com a realização de debates com mulheres em Manaus e em Belém, em diferentes formatos. “Basicamente, a ideia é fomentar a discussão, fazer troca de experiências com essas mulheres e homens que queiram debater, discutir a questão do empoderamento da mulher, difundir o cinema realizado por mulheres, e ainda subsidiar futuros trabalhos dentro do Mulheres em Cena”, resume ela.

Além do apoio do Banco da Amazônia, a iniciativa em Manaus tem apoio do deputado estadual Luiz Castro, e parcerias com o Fórum Amazonense de Saúde Mental. O encontro amazonense terá formato de conferência, com personalidades convidadas e a finalidade de elaborar um documento final para subsidiar planejamentos e futuros debates sobre os temas discutidos.

Em Belém, o encontro será realizado no espaço cultural Casarão do Boneco, no dia 24 de junho. No local, que abriga grupos e coletivos de artistas da capital paraense, o evento terá o formato de roda de conversa, com a participação de segmentos artísticos e movimentos femininos diversos.

Convidadas debatem temáticas diversas

A Conferência Livre de Mulheres terá a participação de sete convidadas. Entre elas Heloísa Helena da Silva, pós-doutora em Serviço Social, que abordará a “Violência contra a mulher e transgeracionalidade”; Vilma Mourão, psicóloga, que falará de “Relacionamentos amorosos de mulheres adolescentes”; Keyth Bentes, Secretária Executiva de Políticas para Mulheres, sobre legislação e proteção à mulher; e Dora Brasil, presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher, falando sobre a mulher e os movimentos populares.

Outras convidadas são Rosângela Aufiero, psicóloga e membro do Fórum Estadual de Saúde Mental, falando sobre a Saúde Mental no Empoderamento de Mulheres; Graça Prola, secretária de Justiça e Cidadania do Amazonas, que falará sobre a mulher e os direitos humanos; e Diana Brasilis, modelo e universitária, que deverá falar ao público do encontro sobre identidade de gênero.

As falas das personalidades convidadas acontecem no dia 18, após a abertura com a participação de Luiz Castro, e da exibição do curta “Os anseios das cunhãs”. Após as preleções, a discussão será aberta para algumas perguntas do público.

Na tarde do mesmo dia, o encontro segue em três eixos de discussão: Políticas Públicas, que inclui temas como saúde, inclusão, mercado de trabalho e combate à violência contra a mulher; Direitos, com foco em participação social, política e legislação; e Liberdade, abrangendo sexualidade, prostituição, tráfico, legislação, entre outros. Os mediadores de cada encontro se reunirão na manhã do dia seguinte para resumir os pontos discutidos e elaborar um documento final da conferência.

Para Regina Melo, colocar as questões de gênero em pauta é a resposta exigida por uma realidade desafiadora em todas as áreas. “O Brasil é um país sexista, misógino”, declara ela, citando a política atual como exemplo. “Uma mulher como Dilma Rousseff chega ao poder e, em vez de delegar força, as próprias mulheres depreciam seu trabalho. Só prova que é preciso ter mais mulheres na política. E temos várias, na verdade, mas é preciso mais para fortalecer esse combate”.

Serviço

O que é: Conferência de mulheres com exibição do curta “Os anseios das cunhãs” – Projeto Mulheres em Cena 

Onde: Auditório da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), avenida Mário Ypiranga Monteiro, 3.950, Parque 10

Quando: Quarta, dia 18, e quinta-feira, dia 19, a partir das 9h 

Quanto: Acesso gratuito mediante inscrição na quarta, dia 18, das 8h30 às 9h