Publicidade
Entretenimento
Geobiologia

Os ensinos da Geobiologia para ter uma casa saudável

A saúde da sua casa tem impacto sobre sua qualidade de vida. Muitos fatores influenciam na saúde da casa, um deles são os campos eletromagnéticos 27/02/2013 às 11:07
Show 1
Marcela Aureliano mostrando algumas ferramentas de trabalho
Cynthia Blink Manaus

Durante a maior parte do tempo, as pessoas estão abrigadas em um espaço confinado, como no escritório, na sala de aula, no quarto. Guardadas dos perigos que ultrapassam as quatro paredes, mas, talvez, não tão seguras quanto imaginam. A Geobiologia alerta: os ambientes interagem com os seus habitantes. Portanto, espaços doentes podem adoecer seus inquilinos, e o contrário também é válido.

Na Europa, a busca por espaços saudáveis se popularizou de tal forma que projetos de construção que não obedecem aos princípios da geobiologia são vetados pelo governo, conta Marcela Aureliano, uma das únicas geobiólogas de Manaus. Ela diz que o Brasil ainda está se desenvolvendo nessa área e prevê que logo as construções serão mais sustentáveis por aqui também.

“Um ambiente insalubre pode causar desde estresse até câncer nos seus moradores. Quando o geobiólogo cuida de um lugar ele trabalha em cima de alguns fatores, por exemplo: a qualidade do ar, umidade, som, iluminação, radioatividade, magnetismo natural, ergonomia, perturbações geológicas e tudo que tem influência sobre a nossa saúde”, explica a especialista.

Origem

Essa não é uma ciência nova. De acordo com registros históricos, os povos antigos viram com clareza a relação entre habitação e saúde. No Egito Antigo, os arquitetos e sacerdotes dos templos atuavam também na profissão de médicos. A mesma dinâmica aconteceu na Índia, China e nas Américas.

Marcela atua como geobióloga há dois anos, mas ainda se admira com os resultados obtidos em cada trabalho. “Tenho exemplos maravilhosos, como o casal que não conseguia ter filhos e tentava há muito tempo. Na casa deles foram detectados  alguns probleminhas de harmonia, cores e outros elementos. Também teve a troca de uma pintura do quarto do casal por um de aspiral, que dava sensação de criação. Em pouco tempo conseguiram engravidar”, conta Marcela, entusiasmada para dizer a todas as pessoas sobre os benefícios da casa saudável.

Preocupação

Televisão, DVD, videogame, celular, freezer, e mais uma infinidade de aparelhos eletrônicos podem ser encontrados no que Marcela chama de novas casas, ou seja, os quartos. “Atualmente, é comum que as pessoas se isolem em seus quartos. Tem tudo que precisam nele. O quarto, praticamente virou a casa. Isso é preocupante, pois o quarto perdeu sua característica original de ser um lugar de regeneração”, observa a geobióloga.

Cuidados


Às vezes, as pessoas acordam com uma sensação ruim de não ter descansado, apesar de ter dormido a noite toda, explica a geobióloga Marcela Aureliano. Ela diz que  isso é muito comum de acontecer, mas pode ser evitado.  Para transformar o quarto num lugar de verdadeira regeneração, segue uma lista de recomendações para deixar esse ambiente mais saudável:

Diminua a luminosidade


A presença de muita luz pode diminuir nossa capacidade de produção de melatonina, um hormônio fundamental para a regulação das glândulas do organismo, do sistema imunológico e dos ciclos internos do corpo, como dia
 e noite. Se houver muita luz da rua entrando em seu quarto, coloque uma persiana ou cortina do tipo “blackout” em sua janela, que deixa o lugar mais escuro.

Tire os eletrônicos do seu quarto

Se você quer ter um sono realmente reparador, experimente retirar de seu quarto a televisão, o computador, o aparelho de som e DVD, o computador ou quaisquer outros aparelhos eletrônicos. O excesso de campos magnéticos no local onde você dorme pode ser responsável por alterações nas fases do sono, inquietação e insônia. Se não puder (mas sempre podemos) tirar os aparelhos do quarto, retire-os da tomada, pelo menos.

Abra as janelas


Deixe o ar circular no seu quarto, pela manhã. Durante a noite nosso corpo libera toxinas, que podem deixar a energia do lugar estagnada. Ao abrir as janelas, você renova o ar e, além de eliminar toxinas e germes, ainda ajuda a transmutar e movimentar a energia do seu quarto, deixando-o sempre pronto para o seu descanso.

Verifique a qualidade de seu colchão

Se você já não troca o seu colchão há mais de cinco anos, vale a pena checar se ele não está deformado. Na hora da compra, opte pelos materiais naturais como o futon japonês ou aqueles feitos de látex. Se possível, evite os colchões de mola, pois eles atraem mais campos elétricos para a cama.Além disso, as molas são feitas em formato espiral, que estimula a circulação da energia vital. No entanto, como o quarto é um local de descanso, o ideal é que esta energia fique mais quieta e calma, nos ajudando a restaurar o corpo ao invés de estimulá-lo em consequência da movimentação da energia provocada pelas molas. Não use, em hipótese alguma, os colchões terapêuticos feitos com magnetos e ondas infravermelhas. Esses materiais  não servem para uso constante.

Cuide bem de seu quarto

Trate seu quarto como um templo de regeneração de seu corpo, emoções, mente e espírito. Procure não levar assuntos do dia a dia para dentro deste local, para que seu corpo sempre associe o quarto como o local de verdadeiro descanso, de ampla regeneração e saúde.