Publicidade
Entretenimento
Vida

Paulo Gustavo retorna a Manaus para apresentar o espetáculo ‘Minha mãe é uma peça’

Em alusão ao Dia das Mães, humorista encara ação exclusiva do Amazonas Shopping, com o trabalho que lhe rendeu sucesso nacional. Clientes que realizarem compras acima de R$ 500 no local ganharão um ingresso para o monólogo, que será realizado no Dulcila 29/04/2015 às 15:30
Show 1
Dona Hermínia invade o Dulcila Festas no dia 14 de maio
GABRIEL MACHADO Manaus (AM)

Assim como no final do filme “Minha mãe é uma peça”, pode-se afirmar que a excêntrica Dona Hermínia se tornou um ícone do entretenimento no Brasil. Seja nos palcos ou nos cinemas, a divertida história da personagem já foi assistida por milhões de brasileiros - na telona, inclusive, firmou-se como o longa nacional mais conferido de 2013. Tamanho o sucesso, era questão de tempo até que Paulo Gustavo, humorista por trás desse fenômeno, arranjasse um tempinho na agitada agenda para regressar a Manaus com o espetáculo. Desta vez, a iniciativa faz parte da campanha de Dia das Mães do Amazonas Shopping, que leva o nome da produção.

A partir desta quarta-feira (29), todos os clientes que realizarem compras acima de R$ 500 no centro de compras serão agraciados com um ingresso para o monólogo, que invade os espaços do Dulcila Festas (na Ponta Negra) no próximo dia 14 de maio, com sessões às 19h e 21h. “Sempre acreditei que a história que a Dona Hermínia tinha para contar falaria a muita gente”, diz Paulo Gustavo, em entrevista exclusiva ao BEM VIVER. “Também testei muitas coisas com os amigos. Sempre que escrevia algo, lia para alguém em que confiava e acreditava. Caso o retorno fosse positivo, mantinha o texto. Isso me trazia mais confiança. Acho que o segredo das minhas personagens é que, com humor, toco nos pequenos dramas cotidianos de todo mundo”, completa ele.

HOMENAGEM À MÃE

Segundo o ator, a personagem de Dona Hermínia foi inspirada na sua própria mãe, Dona Dea, que volta e meia acompanha o humorista em suas entrevistas. Sobre a retratação, ele afirma que a matriarca ficou bastante feliz com o resultado. “Ela se sentiu realmente homenageada. A minha mãe é uma mulher muito especial, batalhadora, alegre, com uma forte veia artística (canta muito bem) e que criou a gente de forma muito próxima. Eu sou eternamente grato a ela por tudo que fez por mim e pela minha irmã. Pelo carinho, pela criação e até pelas maluquices que, no final, me serviram de inspiração (risos)”, diverte-se.

Paulo credita à Dona Dea, ainda, algumas das lições mais valiosas que aprendeu na vida - e que acha importante repassar. “Aprendi a amar, a respeitar as pessoas como elas são, a entender que existem as diferenças, a correr atrás das minhas coisas, a batalhar pelo que eu quero, a ter o pé no chão e, principalmente, a ser honesto. E a amá-la, claro (risos)”.

NOVOS PROJETOS

Depois dos quase R$ 50 milhões arrecadados em território nacional, “Minha mãe é uma peça” logo ganhou sinal verde para uma continuação. A 2ª parte da saga de Dona Hermínia e cia., no entanto, ainda está em fase de pré-produção. “A sequência ainda é um embrião. Mas vai vir coisa legal, a altura do meu público. Vou preparar algo muito especial”, promete o ator que, no início do mês, gravou a cena final de outro aguardado filme: a adaptação para o cinema do humorístico “Vai que Cola”. A previsão é que o longa estreie em outubro deste ano. “Nós (o elenco) nos divertimos muito nas gravações. Foi super difícil fazê-lo por conta dos risos. Tivemos muitas cenas paradas até conseguirmos parar de rir. Acho que vai ser uma festa nos cinemas”, encerra.

Destaque

Além de “Vai que Cola - O filme” e “Minha mãe é uma peça 2”, Paulo Gustavo ainda participará do longa sobre a vida de São Francisco de Assis. “Também já comecei a escrever meu próximo espetáculo e, esse ano, gravo a terceira temporada do ‘Vai Que Cola’. Não dá para encaixar mais nada. Só no máximo um CTI mesmo”.

Blog – ator Paulo Gustavo

Eu amo Manaus. Amo tomar açaí no camarim, sorvete de tapioca e o calor do público, que é o máximo. Sempre passo por aí numa correria danada, mas das últimas vezes que fui visitei o Teatro Amazonas, que é lindo demais. Imagens lindas no teto. O teatro é uma joia, construído no ciclo de ouro da borracha, quando grandes artistas vinham da Europa se apresentar aí, sem mesmo passar pelo Rio de Janeiro ou São Paulo. Que eu nem sabia disso, mas me falaram e aproveitei para jogar na matéria e fingir que sou culto (risos).

Serviço

O quê: “Minha mãe é uma peça”

Quando: dia 14 de maio, com sessões às 19h e 21h

Onde: Dulcila Festas - na Ponta Negra

Ingressos: Clientes que realizarem compras acima de R$ 500 no Amazonas Shopping ganharão um ingresso exclusivo para o monólogo.