Publicidade
Entretenimento
Vida

Piercings e tatuagens: alerta para cuidados com a pele

“Os riscos são muitos e, por isso, é preciso se preocupar com os detalhes, como a escolha do local onde será feita a aplicação e do profissional habilitado. Verificar a higiene do local, conferir se o espaço conta com a aprovação de órgãos fiscalizadores e só utiliza instrumentos esterilizados, são cuidados que podem reduzir a exposição ao risco de alguma doença ou infecção”, afirmou a médica 02/01/2013 às 18:58
Show 1
É importante refletir antes de definir o local e o desenho escolhidos para a tatuagem, conforme a médica
acritica.com Manaus, AM

Piercings e tatuagens sinalizam aspectos importantes do corpo e da personalidade de uma pessoa que resolve tê-los. Estilo, lembranças, ideologias, não importa: este mundo possui cada vez mais adeptos em seu rol. Porém, o que muitos não sabem é que não é qualquer pessoa que pode colocar um acessório ou desenho definitivo em sua pele, e que mesmo podendo, deve ter uma série de cuidados a tomar.

De acordo com a dermatologista Analisa Baungartner Lamberti, detalhes que parecem mínimos são, na verdade, essenciais para o sucesso da aplicação de um e de outro.

“Os riscos são muitos e, por isso, é preciso se preocupar com os detalhes, como a escolha do local onde será feita a aplicação e do profissional habilitado. Verificar a higiene do local, conferir se o espaço conta com a aprovação de órgãos fiscalizadores e só utiliza instrumentos esterilizados, são cuidados que podem reduzir a exposição ao risco de alguma doença ou infecção”, afirmou a médica.

Sobre a questão de que nem todos podem fazer tatuagens ou colocar piercings, ela explica: “Pessoas que apresentam baixa imunidade, tendência a apresentar quelóides, portadores de doenças autoimunes, pacientes em tratamento de quimioterapia ou gestantes devem descartar a possibilidade de fazer piercings e tatuagens. O piercing e a tatuagem são identificados como corpos estranhos pela pele, podendo ser rejeitados pelo organismo”, completou a dermatologista.

“É importante refletir antes de definir o local e o desenho escolhidos para a tatuagem, bem como a peça que será aplicada no piercing, uma vez que ficarão para sempre registrados no corpo da pessoa”, lembrou Analisa, ressaltando que o cliente deve exigir o uso de agulhas estéreis e descartáveis para a realização do processo. Dentre as complicações que podem surgir após a colocação de um piercing ou tatuagem, estão as alergias, quelóides e inflamações.

Confira abaixo uma lista de cuidados adequados feita pela dermatologista Analisa Lamberti:

Cuidados básicos com as tatuagens:

Manter a tatuagem sempre limpa: é importante lavar o local com água fria ou morna e usar sabão neutro, sem esfregar a região. Evitar água muito quente e banhos muito demorados e, na sequência enxugar bem o local com toalha macia. Sobre as tatuagens, o ideal é passar uma camada fina de pomada antibiótica, à base de Neomicina+Bacitracina, sempre com orientação médica. 

Evitar exposição ao sol: manter a área recém-tatuada longe do sol. É importante proteger a área com roupas e usar protetor solar. O sol pode deixar manchas indesejáveis.

Fazer curativo: o recomendado é deixar a tatuagem protegida durante os três ou quatro primeiros dias. Após esse período, o ideal é apenas passar uma pomada antibiótica, à base de Neomicina+Bacitracina, sempre com orientação médica, até que o processo de cicatrização esteja completo.

Não retirar as casquinhas: Não friccionar o local nem remover as casquinhas, deixando que caiam naturalmente.

Hidratar a região tatuada: aplicar um hidratante neutro várias vezes ao dia na pele que está se recuperando.

Cuidados básicos com os piercings (exceto na região da boca):

Manter o piercing sempre limpo: lavar o local com sabonete antisséptico, movendo suavemente a peça e depois usar um spray antisséptico como Neba-Sept, ou soro fisiológico, duas ou três vezes ao dia, durante ao menos três meses.

Não retirar as casquinhas: as casquinhas vão cair naturalmente durante o processo de higienização do local; lavar com sabonete e secar bem com cotonete. Não remover casquinhas mesmo quando elas estiverem secas, pois isso pode prejudicar o processo de cicatrização.

Dicas para uma boa cicatrização: Evitar banhos de mar ou piscina e sauna nos primeiros meses e não tocar no piercing sem necessidade. Além disso, evitar peças pesadas que podem com o tempo alargar o orifício e mesmo rasgar a pele.