Publicidade
Entretenimento
Amor Animal

Pinguim viaja 3 mil km todos os anos para reencontrar brasileiro que o salvou, no RJ

Em 2011, o aposentado João Pereira de Souza salvou a vida de Jinjing que apareceu na praia da comunidade de Provetá, na Ilha Grande, no Rio de Janeiro, encharcado de óleo 01/12/2015 às 20:31
Show f
a
Da Redação

Em 2011, o aposentado João Pereira de Souza salvou a vida de um pinguim de Magalhães que apareceu na praia da comunidade de Provetá, na Ilha Grande, no Rio de Janeiro, encharcado de óleo. João limpou o animal, lhe deu água e comida e tentou fazer com que ele voltasse para o mar. Apesar disso, a ave, batizada de Jinjing, decidiu ficar por ali mais um tempo na companhia dele.

Desde então, Jinjing passa cerca de oito meses na companhia de João e apenas durante quatro meses ele viaja de volta para sua terra natal, na Patagônia, Argentina, há cerca de 3 mil quilômetros de distância. Normalmente, nas viagens mais longas, o pinguim parte em fevereiro e retorna em junho.

“Quando ele retorna, sempre parece muito feliz em me ver,” disse o aposentado em entrevista ao The Wall Street Journal. O animal têm até ciúmes de João, conta o próprio aposentado." Ele não deixe que qualquer cão ou gato chegue perto de mim. Se chegar, ele vai atrás e dá bicada", relata. Quando estão juntos, Jinjing e João fazem caminhadas na praia e nadam diariamente.

Ele é o mascote da aldeia", afirma Carlos Eduardo Arantes, o administrador da comunidade.