Publicidade
Entretenimento
Vida

Portugueses inspiram decoração no Amazonas

Herança dos portugueses, o pé direito elevado nas casas é essencial nos projetos modernos 29/04/2012 às 18:33
Show 1
“Pé direito alto foi e sempre será glamouroso. Dá um up grade no projeto arquitetônico pois abre espaço para a criatividade”, afirma Leila Barakat, autora do projeto acima
Israel Conte Manaus

Além do idioma e  da gastronomia, os portugueses colonizadores deixaram uma outra herança ao Amazonas: o pé direito alto na construção de casas.

Algumas, especialmente as edificadas próximas ao Teatro Amazonas, que datam de 1890 aproximadamente, ainda preservam essa característica que remete ao glamour e bem estar.

“Pé direito (espaço entre o piso e o teto)  alto  foi e sempre será glamouroso. Dá um up grade no projeto arquitetônico pois  abre  espaço para a criatividade. E os portugueses usaram de inteligência  pois com essa arquitetura,  a ventilação e a insolação entram de maneira correta na casa ”, afirma a arquiteta Leila Barakat.

Além da imponência, uma construção com pé direito elevado traz uma sensação de liberdade.

“Ambientes com pé direito duplo e amplos terraços e jardins  proporcionam  a  entrada de muita luz natural o que traz  uma sensação de liberdade,  integração entre ambientes e harmonização da decoração.  Uma dica válida   é aliar o pé direito duplo a grandes panos de vidro, gerando um ambiente ventilado e completamente integrado com o exterior, trazendo a natureza para dentro da casa”, indica o arquiteto Oswaldo Santana.

Ainda segundo ele, sempre valerá à  pena ter pé direito alto em Manaus, por vários aspectos.

“Ter uma sala com pé-direito duplo é um luxo e  é um dos recursos mais presentes nos projetos contemporâneos. E para tornar o ambiente ainda mais  suntuoso e imponente basta compor os espaços. O segredo é  tentar criar uma  sensação de que o teto e o chão estão bem próximos. Isso pode se conseguir com uma iluminação diferenciada, com objetos pendurados, cortinas, lustres,  vegetações mais robustas”, revela.

Erros

Por outro lado, uma casa  com pé direito baixo causa uma sensação de aprisionamento e, também, uma maior carga térmica sobre os moradores.

“Pé direito abaixo de 2,70 m é um erro grave na construção pois não traz bem estar completo ao cliente.  Outra falha de engenharia é não prever espaços livres de vigas, o que complica fazer reformas ou ampliações criativas na residência”, alerta Barakat.