Publicidade
Entretenimento
UNIVERSO GEEK

Programação no Palacete Provincial propõe debate sobre a série 'Black Mirror'

Evento gratuito, "Férias no Museu" acontece no dia 20 de janeiro e tem o objetivo de atrair público infanto-juvenil para o local 14/01/2018 às 05:00
Show capturar
(Fotos: Reprodução)
Tiago Melo Manaus (AM)

“Isso é muito Black Mirror!”. Quem, de uns tempos para cá, já não ouviu repetidas vezes essa frase? O bordão, criado pelos fãs da produção televisiva britânica, popularizou-se, virou meme e extrapolou as redes sociais dos telespectadores entendidos na série. Fato que só mostra o quanto “Black Mirror” faz juz à expressão que ajudou a criar.

Para quem quer aproveitar o hype da quarta temporada, que estreou no dia 29 de dezembro, e deseja conhecer um pouco mais desse universo, ou quer debater as realidades futuristas nele sugeridas, o canal do YouTube Plot Twist, em parceria com o site Mapingua Nerd, realiza no dia 20 de janeiro, no Palacete Provincial (Praça Heliodoro Balbi, Centro), às 14h30, uma roda de conversa sobre o tema. O bate-papo dura cerca de uma hora e a entrada é gratuita. 

“Vamos debater como a série mostra as consequências da tecnologia no nosso cotidiano. Além de discutir um pouco sobre as relações humanas no contexto apresentado na série, quais tecnologias mostradas já existem e, é claro, comentar o que há de melhor nessa quarta temporada. Ou seja, haverá muitos spoilers”, adiantou o fundador do Plot Twist, e organizador do bate-papo, Alberto Carvalho.

De acordo com Carvalho, de 24 anos, participarão do evento os produtores de conteúdo Tammy Rosas, do canal Circo Literário, o jornalista Alexandre Pequeno, do canal Ah Legal, a artista do Manaus Artist Gang e criadora do Cine Talk Andressa Barroso, o redator do Mapingua Nerd Ayrton de Oliveira e a estudante de jornalismo Gabriela Maciel, cujo trabalho de conclusão de curso terá como tema a série.

Amante da ficção científica tanto na literatura quanto no cinema, Alberto, que colabora com a coluna de ciência e tecnologia do Mapingua Nerd e atua como técnico eletrônico no mercado, conta que encontrou em “Black Mirror” um representante de peso do gênero, que, além de ser atual, reitera sua importância a cada episódio. 

“A tecnologia transformou todos os aspectos de nossa vida, isto é inegável. Em cada bolso, mochila, em casa, faculdade ou escritório há uma tela de plasma, LCD ou LED de um smartphone ou tablet. A importância da série vem disso, de retratar como a tecnologia nos afeta e como nos relacionamos com ela. Outro destaque é que os produtores se preocuparam com a inclusividade e representatividade de diferentes  personagens”, comentou. 

Altos e baixos

Como toda e qualquer produção, “Black Mirror” é um divisor de opiniões. Alguns acreditam que a quarta temporada seja a mais fraca de todas, enquanto outros defendem que ela manteve a qualidade das temporadas anteriores. Nesse segundo grupo se encaixa Carvalho.

Para ele, a temporada tem altos, como o sexto episódio, “Black Museum”, “cheio de referências a temporadas passadas”, e baixos, como o quinto episódio, “Metalhead”, “que poderia ser reduzido a um curta-metragem de dez minutos”.

Dia do Universo Geek

Vale ressaltar que o debate faz parte da programação “Férias no Museu”,  promovida pela Secretaria de Estado de Cultura (SEC), que conta com exposição de produtos, exibição de animes, concurso de cosplay, grupos de dança K-Pop, shows de bandas, foodtrucks e muito mais. 

A programação, segundo a SEC, ficou a cargo de grupos que entendem do assunto, como o Cine Set, MAG, Conselho Jedi, Potter Day, Mapingua Nerd, entre outros; já na praça de alimentação tem as comidinas do Merendeiro, Rolo Gelato, Massa Ki Só e Snack Rock Burger; a música fica por conta das bandas Since, Nuwave, Ponto 44 e Mundo Paralelo. A entrada é gratuita e o evento acontece das 9h às 19h. 

Um dos idealizadores do evento, Judson Dantas, responsável pelo Museu de Imagem e Som do Amazonas (Misam), explica que a intenção é atrair o público mais jovem aos museus. “Tivemos a ideia de fazer o evento ‘geek’ para um público mais infantojuvenil e tentar mudar a ideia que as pessoas ainda carregam de que o museu é apenas um lugar para olhar o passado e que não há entretenimento. Teremos grupos de diversas áreas ‘geek’ e o evento será com entrada franca. Esperamos atrair bastante público no dia”, concluiu.

Serviço
O quê:  Férias no Museu
Onde: Palacete Provincial (Praça Heliodoro Balbi, Centro)
Quando: Sábado, 20 de janeiro
Horário: Das 9h às 19h