Publicidade
Entretenimento
Vida

Projeto "Doe Um Amigo" arrecada livros paradidáticos para biblioteca comunitária

De acordo com a acadêmica Rita Queiroz, gerente de projeto e integração, livros paradidáticos são aqueles que trabalharão no auxílio ao livro didático. “Geralmente são aqueles livros de romance, por exemplo: no ensino médio lemos muitos clássicos da literatura brasileira. Todos eles são auxiliares, porque são utilizados como apoio”, explicou a gerente 22/03/2013 às 15:50
Show 1
Projeto ´Doe um amigo´
Laynna Feitoza Manaus, AM

Um projeto acadêmico elaborado por alunos entre 2º e 8º período do curso de Administração da Universidade Federal do Amazonas visa arrecadar livros paradidáticos para beneficiar 893 crianças e adolescentes entre 11 a 16 anos de uma comunidade no bairro Tancredo Neves, Zona Norte de Manaus. O projeto, intitulado “Doe Um Amigo”, arrecadará livros até o dia 5 de abril e foi aprovado pela Pró-Reitoria de Extensão da Universidade (Proexti).

A equipe do projeto – que tem parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SEMED) - é composta pelo professor-orientador Daniel Armond, Rita Queiroz, Maurício Malheiros, Tatiana Passos, Amanda Souza, Giulliana Marialva, Débora Passos, Fernando Pereira, Thiago Cardoso e Thomaz Castro e atende à disciplina específica de Gerenciamento de Projetos do curso de Administração.

“Na disciplina, os alunos foram desafiados a criar, planejar e a executar o projeto. A escolha do tema era livre para as equipes, e essa em especial escolheu a campanha para doação de livros como o foco de sua campanha”, disse o docente Daniel Armond.

De acordo com a acadêmica Rita Queiroz, gerente de projeto e integração, livros paradidáticos são aqueles que trabalham no auxílio ao livro didático. “Geralmente são aqueles livros de romance, por exemplo: no ensino médio lemos muitos clássicos da literatura brasileira. Todos eles são auxiliares, porque são utilizados como apoio”, explicou a gerente.

O apego à realização de um projeto social somado ao reconhecimento da necessidade de livros paradidáticos na educação manauara desencadearam a ideia inicial do projeto, segundo Rita. “Logo em seguida, começamos a analisar quais os fatores de carência aqui em Manaus. Aqui as crianças não tem o hábito de ler livros, ainda mais com o advento da internet. Queríamos que, além do social, o projeto fugisse do que é comum, como a arrecadação de roupas, donativos e etc. Então pensamos em incentivar a leitura”, contou Queiroz.

A parceria com a SEMED nasceu por meio da necessidade de conseguir um local para concentrar as obras doadas, conforme a gerente. “Procuramos a SEMED, que possui uma biblioteca comunitária na Escola Municipal Arthur Ingrácio da Silva. O local, que funciona apenas como biblioteca, recebe qualquer livro paradidático, uma vez que a SEMED não pode receber livros didáticos. A única exigência estabelecida é que o livro não seja mofado, isto é, possua degradação física extensa”, alertou Queiroz.

A arrecadação dos livros paradidáticos começou há duas semanas e já reúne o acervo que varia entre 50 a 100 títulos, conforme Queiroz. Se encaixam na categoria de livros paradidáticos obras similares a “A Moreninha”, de Joaquim Manoel de Macedo, “Dom Casmurro”, de Machado de Assis e “Triste Fim de Policarpo Quaresma”, de Lima Barreto.

A equipe encontrou uma solução adequada em relação aos livros didáticos que foram doados, muitas vezes por desconhecimento das pessoas em relação à categoria dos livros exigidos, segundo Rita. “Estamos pensando em vender para um sebo e comprar os livros paradidáticos. Tudo o que chegar será bem vindo e será convertido na aquisição dos livros que queremos”, assegurou a gerente do projeto.

Os principais pontos de coleta dos livros paradidáticos estão na Faculdade de Estudos Sociais (FES) no Campus Universitário da UFAM, na biblioteca do Bloco O localizada no mini campus da mesma universidade – situada na Avenida Rodrigo Otávio, bairro Petrópolis – e na Biblioteca Central, que fica na Faculdade de Medicina e Odontologia, localizada na Avenida Ayrão, bairro Praça 14.

Para quem não é acadêmico da UFAM e tem interesse em doar livros paradidáticos ao projeto, foram disponibilizados dois e-mails e telefones para contato, visando atender àqueles que possuem alto estoque de livros e que não podem levá-los aos postos de arrecadação (rita_queiroz@msn.com e malheiros_mau_ricio@hotmail.com). Telefones: (92) 9255-0882 - Rita Queiroz, e (92) 8166-6812 - Maurício Malheiros.