Publicidade
Entretenimento
arte interior

Projetos querem fomentar arte no interior do Amazonas

Secretário de Cultura do Amazonas recebe três projetos em benefício de dois municípios, como foco no cinema e na comunidade 25/04/2012 às 12:47
Show 1
Imagem do projeto do Hakko Kaikan ( centro cultural) da Vila Amazônia, comunidade de imigrantes japoneses próximo ao município de Parintins
Rafael Seixas Manaus

O deputado estadual Tony Medeiros (PSL) levou ontem ao secretário de cultura do Estado, Robério Braga, o projeto de reabertura do Cinema Oriental de Parintins, da parceria entre a Secretaria de Cultura do Estado (SEC) e o Cine Theatro Dib Barbosa (de Itacoatiara), que se encontra em atividade; e da construção do Hakko Kaikan (centro cultural) da Vila Amazônia, comunidade de imigrantes japoneses próximo ao município de Parintins.

Sétima arte

De acordo com Tony Medeiros, o cinema Oriental de Parintins existe há 50 anos, mas foi fechado na última década, devido ao enfraquecimento dos cinemas nos interiores.

 “Tivemos uma conversa com o secretário de cultura em 2011, onde ele assinalou a ideia da reabertura do cinema Oriental. Ele será administrado pela SEC. O Cine Theatro Dib Barbosa já está aberto, mas passa por dificuldades de manutenção. A SEC está fechando uma parceira com ele, que entrará no circuito de programação dos artistas. O do centro cultural precisará da iniciativa privada. Vamos às empresas japonesas do Distrito Industrial de Manaus pedir apoio. Temos dois terços desse projeto já garantidos: pela SEC e pelo Consulado do Japão no Amazonas”, disse o parlamentar.

 “Além da construção da história, que servirá para o conhecimento, o centro vai gerar renda por meio do turismo. Dentro haverá um auditório para que aconteçam cursos de formação profissional, da cultura japonesa e cabocla. Isso tudo com o intuito de fortalecer os povos da Amazônia e consequentemente gerar emprego, cidadania...”, completou Mário Taketomi, presidente da Associação Nipo Brasileira de Parintins, que também esteve presente no encontro.

 Ele revelou ainda que o centro terá um memorial, intitulado Koutakusseis, onde será guardada toda a memória das pessoas que participaram da imigração japonesa na Vila Amazônia.

Secretaria

 Robério Braga informou que a secretaria já está tomando providências para o início das ações no Cine Theatro Dib Barbosa. “Levaremos atividades de teatro, cinema, música e dança. Esse é um equipamento cultural que manteremos em Itacoatiara para intensificar as ações de cultura do Governo. Vamos instalar um escritório da SEC que atenderá todas as regiões próximas ao município”, falou o secretário.

Ainda segundo ele, a reabertura do Cinema Oriental de Parintins demanda um tempo maior e está sendo articulada com o Governo, porém, o projeto, será somado ao escritório que a secretaria tem em Humaitá, que atende os municípios do afluente Rio Madeira. “Em 30 dias iremos instalar um escritório também em Maués”, adianta Braga. “Estamos ampliando nossas ações no interior e os integrando ao ‘Mandaçaia’ (projeto que leva cinema, dança, leitura, música, teatro e oficinas pedagógicas aos municípios do Estado)”, finaliza. Em maio, o “Mandaçaia” passará por mais dez cidades.