Publicidade
Entretenimento
Vida

‘Psicopatas do amor’ como Carminha não criam vínculos; reconheça atitudes dessas pessoas

Segundo o psiquiatra Leonard Verea, a novela tem uma função educativa, pois ajuda a identificar, através do comportamento de Carminha, psicopatas que podem estar ao seu lado 27/06/2012 às 09:45
Show 1
Carminha, personagem de Adriana Esteves em "Avenida Brasil"
Heloísa Noronha/UOL ---

Carminha (Adriana Esteves), de "Avenida Brasil", tem aparência frágil, que esconde sua natureza psicopata. Para especialistas ouvidos por UOL Comportamento, a personagem apresenta sinais do transtorno da personalidade antissocial. A psicopatia, em geral, é associada a crimes brutais. Mas as principais características de alguém que tem o distúrbio são a incapacidade de internalizar regras sociais, ausência de remorso, falta de empatia e um raciocínio extremamente particular, em que qualquer atitude justifica a realização de um desejo. Na vida real, há pessoas que usam o amor --na ficção, o de Tufão (Murilo Benício)-- de alguém para conseguir o que querem: status, dinheiro, vingança e até afeto.

Segundo o psiquiatra Leonard Verea, a novela tem uma função educativa, pois ajuda a identificar, através do comportamento de Carminha, psicopatas que podem estar ao seu lado. "Em momentos de estresse e tensão, essas pessoas nunca costumam agir de modo descontrolado. A frieza e a lucidez que demonstram são admiráveis. São manipuladoras e têm alta capacidade de liderança", explica o médico.

A psiquiatra Laís de Siqueira Bertoche afirma que a identificação de um psicopata, muitas vezes, é difícil. "Mas o que os destaca é que são pessoas muito sedutoras, que buscam a vantagem em tudo. Vale o fim, sem se importar com os meios", conta. A sedução nem sempre acontece pelo viés sexual –seria uma espécie de teia, em que o psicopata vai enredando as pessoas que lhe interessam.

"Se for de seu interesse, tentarão comprar o outro com mimos e atenções constantes, fazendo com que você se sinta mal por pensar algo ruim sobre elas", diz a especialista, que dá uma dica: estar atento e perceber se o discurso é compatível com a ação, através do modo que a pessoa se refere a terceiros e, principalmente, a subordinados, já que tende a desqualificar alguns e enaltecer aqueles que podem ser úteis.

Um dado importante é o modo como reagem quando ficam frustrados. "Observe, também, se agem de acordo com os valores que professam", diz Laís. Já a psicóloga Cecília Zylberstajn sugere prestar atenção no relacionamento com as pessoas mais próximas, com quem deveriam ter vínculos afetivos. "A relação é sempre superficial, mesmo com filhos", diz ela.

 As atitudes mais comuns


Dissimulação
A boa lábia é o melhor trunfo dos "psicopatas do amor". São pessoas que não dizem o que pensam ou sentem, mas aquilo que quem desejam conquistar gostaria de ouvir. Conseguem identificar facilmente o ponto fraco e as carências alheias e usam isso a seu favor.


Autoestima em alta
Psicopatas costumam se julgar superiores. Vivem se comparando com os outros –e sempre se sentem os melhores nessa comparação– e acreditam que o universo lhes deve tudo. Não podem se frustrar jamais.

 

Ausência de remorso
Psicopatas sempre justificam suas ações e não apresentam nenhum traço de culpa. No entanto, sempre encontram um culpado para seus insucessos e frustrações (Carminha tem uma suposta infância miserável como justificativa).


Impulsividade
Irresponsáveis e desrespeitosos em relação a normas, regras e obrigações sociais. O psicopata imagina-se imune a qualquer julgamento ou punição e não pensa duas vezes antes de cometer delitos –que vão de arrebentar o carro do namorado numa crise de ciúme ou perseguir a "ex" que o dispensou.


Falta de empatia
Psicopatas são indiferentes aos sentimentos dos outros. Quando a pessoa deixa de ser útil ou causa problemas, a elimina de sua vida. Por isso a facilidade com que Carminha mandou levar Rita (Mel Maia) para o lixão e até o próprio filho Batata (Bernardo Simões).


Vitimização
Psicopatas se fazem de coitadinhos, inocentes, injustiçados (por alguém ou pelo destino). Consideram o mundo cruel e precisam de apoio para seguir em frente. 


Camaleônicos
Facilmente podem fingir ser o que não são, moldando-se às circunstâncias. Na novela "Avenida Brasil", Carminha age como se fosse religiosa e conservadora para agradar a família do marido.


Manipulação
Incapazes de manter relacionamentos íntimos, são extremamente sedutores e agradáveis nas relações sociais superficiais. Por conta disso, conduzem as pessoas a realizarem seus desejos. Um bom exemplo é o fato de Carminha ter feito a sogra, Muricy (Eliane Giardini), odiar a rival Monalisa (Heloisa Périssé).