Publicidade
Entretenimento
Vida

Quadrinhos aderem a cor 'rosa' para apoiar campanha contra o câncer de mama

A campanha da Marvel é uma parceria com a Susan G. Komen For the Cure, instituição que dedicada à luta contra a doença que mais mata pessoas, especialmente as mulheres 20/10/2012 às 13:36
Show 1
Marvel embarca em campanha com heróis vestidos de rosa
rosiel mendonça ---

O “Outubro Rosa”, movimento mundial de conscientização sobre os riscos do câncer de mama e de colo de útero, também invadiu o mundo das histórias em quadrinhos. A editora norte-americana Marvel Comics, que tem no catálogo alguns dos super-heróis mais queridos, como o Homem-Aranha e O Incrível Hulk, anunciou no início do mês que lançaria ao longo de outubro oito de seus títulos com capas coloridas em diversos tons de rosa.

A campanha da Marvel é uma parceria com a Susan G. Komen For the Cure, instituição que dedicada à luta contra a doença que mais mata pessoas, especialmente as mulheres.

Por enquanto, as edições especiais podem ser encontradas apenas nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido. Os gibis trazem nas capas personagens que povoam o imaginário dos fãs de HQs, como Capitão América, Thor, Homem de Ferro, Viúva Negra e Quarteto Fantástico – a diferença é que a indumentária dos heróis ganhou um toque de rosa.

“Estamos em uma posição única para educar fãs ao redor do mundo e aumentar a consciência sobre os meios de combater – e reduzir – o risco de doença ao utilizar nossos gibis e nossa presença online”, declarou o editor da Marvel Comics, Dan Buckley, em nota oficial.

Além das capas especiais, todas as revistas da Marvel estão circulando com uma página informativa sobre esses tipos de câncer.

ITEM DE COLECIONADOR

O assistente administrativo Harley Fabian aprovou a iniciativa da editora. “O público que ela alcança geralmente é o de jovens fãs de quadrinhos, e dessa forma a conscientização que eles estão procurando levar tem mais chances de ser assimilada”, disse ele, leitor de HQs desde a infância.

A funcionária pública Luzia Amorim achou louvável a ideia da Marvel. “Hoje em dia, tudo está em constante estado de mudança. Se chamarmos a atenção para essas questões desde a infância, já vai ser uma forma de contribuir para a redução dos números assustadores de câncer”, disse.

Apesar de não acompanhar mais os lançamentos de HQs com tanta frequência, Luzia acredita que os “gibis do Outubro Rosa” podem acabar virando alvo do interesse de colecionadores de quadrinhos daqui a um tempo. “Se algum dia a linha editorial da Marvel mudar, sortudo vai ser quem tiver comprado essas edições“.