Publicidade
Entretenimento
Vida

Quintal com árvores frutíferas traz clima interiorano para casa na metrópole

Conforto não só para quem reside, mas também para os que estão de passagem e desfrutam de poucos momentos daquele lar 26/06/2012 às 14:47
Show 1
Árvores frutíferas são indicadas para quem busca sensação de frescor e clima interiorano
UOL/DECORAÇÃO ---

O quintal, transformado em grande área de encontro, é a vedete da casa no Residencial Flamboyant, em São Caetano do Sul (SP), que teve reforma conduzida a partir de projeto de interiores da arquiteta Mayra Lopes.

A área externa com sistema de cobertura em vidro reflexivo que garante o aproveitamento do espaço até mesmo em dias de chuva,  conta com uma cozinha gourmet, área de churrasco e um convidativo “estar” pensando para que o cliente pudesse assistir a partidas de futebol.

Os donos da casa - um empresário jovem, com esposa e duas filhas ainda muito pequenas – ansiavam por um espaço confortável e que estimulasse a convivência saudável em família e com amigos.

Assim, para completar o aconchego do quintalzinho, as crianças ganharam pés de pitanga, limão, romã e jabuticaba como em uma casa do interior bucólico. Para o pai zeloso era importante que as meninas tivessem algum contato mais próximo com a natureza, apesar de morarem na cidade grande.

Sala, quartos e o conforto interno

Na área íntima, porém, o pai também dá vazão ao seu lado lúdico:  em seu escritório foi instalado um simulador de kart, há um violão e espaço para a coleção de carros em miniatura. Além de contemplar os hobbies e caprichos interioranos, o projeto reservou espaço para a instalação de uma academia de ginástica.

Com espaço social completamente integrado – salas de estar e jantar abertas, separadas da cozinha por portas de correr -, a arquitetura de interiores apostou em materiais de fácil higienização, como porcelanatos, revestimentos cerâmicos, marmoglass e tampos feitos de material que combina minerais e polímeros acrílicos. Conforto não só para quem reside, mas também para os que estão de passagem e desfrutam de poucos momentos daquele lar.