Publicidade
Entretenimento
Homenagem Arnaldo Rebello

Recital homenageia compositor amazonense Arnaldo Rebello

Luciano Dantas apresenta obras do pianista e compositor amazonense no sábado, na Saraiva Megastore 04/07/2012 às 07:49
Show 1
Luciano Dantas começou a pesquisar a obra de Rebello quando estudava em Sergipe, nos anos 1980
Virgílio Simões Manaus

Neste sábado, dia 7, é comemorado o aniversário de nascimento do pianista e compositor Arnaldo Rebello (1905-1984). Ainda não conhece? A oportunidade de entrar em contato com a obra desse amazonense acontecerá no Espaço Cultural Thiago de Mello, da Saraiva Megastore, onde o também pianista Luciano Dantas fará um recital para revisitar a obra de Rebello, a partir das 19h.

Serão executadas dez peças, todas inspiradas no imaginário e vivência do homem amazônico. Dantas comentou um pouco sobre o trabalho do mestre: “Rebello, mesmo quando viveu no Rio de Janeiro ou em Paris, sempre foi muito apegado às coisas da Amazônia. Soube transformar em arte, de forma muito bela, o amor que sentia pela região. Suas músicas tratam das lendas, dos mitos e da alma do povo. Tinha um sentimento muito forte pela cidade de Manaus também”.

 Repertório

Entre as obras escolhidas para o programa estão “Lundu amazonense”; “Desafio”, toada de boi-bumbá bem à maneira amazônica; “Menininha da Rosa”, em homenagem a uma garota que presenteou Rebello com uma rosa, no meio de uma apresentação. Além das valsas “Evocação a Manaus”; “Vitória régia”; “Coração de ouro”, dedicada ao pai do compositor; “Tarde no igarapé” e “Igapós ao luar”. Dantas considera as composições extremamente ricas em referências à paisagem local. “Os títulos evocam as mais belas imagens da região, porém é necessário ouvir também as músicas, de beleza incomparável”, afirmou.

Para acompanhar o pianista, a percussionista Hácara Ariela toca na maioria das peças. Até o fim do ano, Dantas pretende apresentar todas as composições de Arnaldo Rebello.

 Trajetória

 Luciano Dantas nasceu em Maceió, e estudou música no conservatório de Aracaju. Foi lá que entrou em contato com a obra de Rebello, por meio de uma professora que estudou com o mestre, na Universidade Federal da Bahia. Desde então, Dantas estuda o trabalho do compositor. Estudos que continuou depois que veio morar em Manaus, em 1990. Era tarde para conhecer o mestre, que falecera seis anos antes, mas o desejo de popularizar as peças de Rebello permanece. Luciano já foi professor na Casa de Música Ivete Ibiapina e na Ufam. Atualmente leciona Educação Musical no Colégio Martha Falcão.

Compositor celebrado

Pianista e compositor, Arnaldo Rebello nasceu em Manaus a 7 de Julho de 1905. De família de músicos, desde a infância começou a tocar piano e compor. Em 1922, ingressou no Instituto Nacional de Música, onde recebeu o prêmio Medalha de Ouro. Em 1930 foi estudar na Europa, onde foi elogiado pelo pianista francês Robert Casadesus. Retornando ao Brasil, foi professor na Escola Nacional de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro, na Universidade Católica de Salvador e no Instituto de música José Maurício (SP). Foi presidente da Associação Brasileira de Música, diretor da Associação dos Artistas Brasileiros e da Rádio MEC.

Ao longo de sua longa vida, escreveu 91 composições, sendo 61 para canto e piano, e outras 30 para piano solo. Todas retratam, de alguma forma, a alma de nossa gente, sobretudo as lendas, costumes, personagens e paisagens do Amazonas. Também escreveu os livros “Da flexibilidade como fator principal da técnica pianística” e “O piano e o toque expressivo”.