Publicidade
Entretenimento
Vida

República Dominicana: Uma explosão de Cores

O Caribe continua um destino perfeito para casais e famílias com crianças 29/04/2012 às 16:42
Show 1
As praias são um dos atrativos do Caribe
Mellanie Hashimoto Manaus

A profusão de cores - do céu e do mar - dão a impressão que você está realmente no paraíso ao chegar na República Dominicana. Descoberta por Cristóvão Colombo em 1492, a primeira sede do governo colonial espanhol no Novo Mundo é o lugar ideal para quem ama unir o melhor do dia e da noite: o mar de águas cristalinas com suas praias de areia branca e fininha, e a diversão de boates, cassinos e restaurantes.

Cravada no lado oriental da ilha Hispaniola, a República Dominicana divide o espaço com o Haiti e tem pouco mais de 10 milhões de habitantes. É o segundo maior país do Caribe, atrás somente de Cuba. Sua capital, Santo Domingo, também é dividida em dois lados, cortados pelo caudaloso rio Ozama.

O que mais influencia a entrada de brasileiros no país é a não exigência de visto para turistas. Entretanto, os viajantes precisam apresentar o passaporte e comprar (no desembarque, antes da imigração) o “Cartão de Turista”, que custa US$ 10 para uma estada de até 15 dias. Para períodos maiores de permanência há uma escala de valores. A Copa Airlines (copaair.com) tem voos frequentes com saídas de Manaus até Santo Domingo ou Punta Cana.

Patrimônio

Para quem curte história, um passeio pela Zona Colonial de Santo Domingo é a melhor pedida, pois ali é onde foram construídos a primeira catedral, hospital e universidade nas Américas. Considerada Patrimônio Mundial pela Unesco, a parte mais antiga da cidade conta com oito museus, além do conjunto de edificações do século 16, formada especialmente por imponentes casas e igrejas feitas de pedra. São mais de 300 monumentos coloniais sob preservação.

Na Zona Colonial, próxima à catedral, um museu dedicado ao larimar, pedra azul clara e símbolo do país, fica bem ao lado de uma charutaria, onde Juan Santana, 44, enrola charutos manualmente. “Aprendi com um amigo e nunca mais parei. Produzo 300 charutos em 8 horas de trabalho”, contou.

Bem cosmopolita, a noite dominicana é tomada por jovens e quem mais estiver disposto a cair na balada para curtir a intensa vida noturna da capital. Uma diversidade de bares, restaurantes e discotecas para todos os gostos se mistura com os ritmos de merengue, bachata e sons contemporâneos.

Imperdível como os museus e monumentos é a famosa estrutura em forma de cruz onde está o mausoléu com os restos mortais do descobridor Cristóvão Colombo.

Agito e relax

Situada no extremo da costa leste da ilha está um dos destinos favoritos dos brasileiros: Punta Cana. Com suas águas calmas e transparentes - ora verde, ora azul -, as praias da região são um verdadeiro deleite para os olhos, com praias escandalosamente bonitas e limpas.

Banhada pelas águas do oceano Atlântico e pelo mar do Caribe, Punta Cana oferece o melhor de dois mundos - o ar relaxante aliado a serviços de primeiro mundo à disposição nos principais hotéis da região, que abriga mais de 50% da hotelaria de toda a Republica.

Com uma única praia verdadeiramente pública, onde qualquer pessoa pode entrar e sair a hora que quiser, os oito quilômetros de areia, sol e mar tranquilo de Punta Cana ficam quase que exclusivos para os hóspedes dos resorts que, em geral, trabalham de maneira all inclusive (o hóspede pode beber e comer a hora que quiser, pagando somente serviços extras como lavanderia e telefonemas, por exemplo). As diárias nesses resorts custam desde US$ 200 a mais de US$ 10 mil, dependendo, claro, do bolso de cada um.

Os amantes do golfe se esbaldam nas dezenas de campos destinados somente a eles, enquanto que as famílias que não optarem por se divertir dentro dos resorts podem fazer passeios como o Dolphin Explorer, com direito a dança com golfinhos e beijo de leão-marinho.

A vida noturna de Punta Cana conta com os cassinos e discotecas dentro dos hotéis, mas há outras boates disputadíssimas, como a Imagine, um club situado dentro de uma caverna.

* A repórter viajou a convite do Ministério do Turismo da República Dominicana e Copa Airlines.