Publicidade
Entretenimento
Buzz

Romário e cineasta americano Spike Lee escapam de assalto em bar de Brasília

A assessoria de imprensa do governador informou que na noite de quarta-feira ele foi a uma exposição no Museu da República, jantou em um hotel e terminou em uma vernissage no Lago Sul, área nobre da cidade 26/04/2012 às 16:43
Show 1
Romário (à esquerda) e o cineasta Spike Lee
UOL/MAIS ---

O deputado federal Romário (PSB-RJ) e o cineasta norte-americano Spike Lee deixaram um bar da capital federal pouco antes de um roubo. Segundo o parlamentar, eles deixaram o local às 23h de quarta-feira (25). A polícia chegou à 1h desta quinta-feira (26).

No estabelecimento, na Asa Sul, clientes foram rendidos no primeiro andar. Romário e Lee conversaram no piso superior horas antes. “Sei que é difícil de acreditar, mas essa hora Ώh] eu já estava dormindo", disse o deputado no microblog Twitter.

“Fui ao bar para me encontrar com o cineasta Spike Lee, pois ele está gravando um documentário sobre o Brasil e me convidou para participar”, afirmou Romário, que negou informações de frequentadores do estabelecimento de que ele teria se reunido lá com o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT).

A assessoria de imprensa do governador informou que na noite de quarta-feira ele foi a uma exposição no Museu da República, jantou em um hotel e terminou em uma vernissage no Lago Sul, área nobre da cidade.

A gestão de Agnelo tem sido criticada por adversários por conta do aumento da violência no Distrito Federal, em especial no entorno.

Já o cineasta Lee está no país para colher depoimentos para um documentário intitulado “Go Brazil Go” (Vai Brasil Vai), ainda sem data de lançamento. A presidente Dilma Rousseff é uma das futuras entrevistadas do filme.