Publicidade
Entretenimento
Vida

Rouquidão, tosse seca e dor de garganta podem indicar disfunções no aparelho vocal

As alterações vocais podem ser consideradas um problema quando comprometem a qualidade de vida do indivíduo 21/04/2015 às 19:26
Show 1
As causas podem estar relacionadas a doenças inflamatórias, infecciosas, tensionais (emocional) ou neuromotoras (degeneração neural e acidente vascular cerebral)
acritica.com ---

Segundo estimativa da Academia Americana de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial, um terço da população mundial poderá sofrer de distúrbios na voz em alguma época da vida. As alterações vocais podem ser consideradas um problema quando comprometem a qualidade de vida do indivíduo. De acordo com o otorrinolaringologista do Hospital CEMA, Cícero Matsuyama, as modificações que ocorrem na voz são, principalmente, da qualidade do som emitido pelas cordas vocais, que pode variar desde uma simples rouquidão até a afonia, que é a ausência da voz. As causas podem estar relacionadas a doenças inflamatórias, infecciosas, tensionais (emocional) ou neuromotoras (degeneração neural e acidente vascular cerebral).

O uso inadequado do aparelho vocal, seja gritando, cantando ou falando demasiadamente, também pode ser prejudicial. Tanto do ponto de vista de intensidade vocal quanto no uso da voz por períodos prolongados. Os excessos devem ser monitorados por profissionais especializados. "Tomamos como exemplo um maratonista não habituado a percorrer trajetos longos, certamente ele encontrará dificuldade para correr 42 km de uma hora para outra. Essa pessoa precisará de um médico especialista em medicina esportiva e de um fisioterapeuta. Assim também funciona com a voz", compara o especialista. Todo profissional da voz necessita de  acompanhamento com um otorrinolaringologista e, eventualmente, de um fonoaudiólogo para tratar os transtornos funcionais.

Entre outras causas que influenciam a voz estão o tabagismo, a alimentação, a ingestão de líquidos e a poluição. Além de causar o aumento na frequência do surgimento de lesões tumorais, o fumo causa problemas inflamatórios graves que deixam a voz rude e áspera e, mesmo após deixar de fumar, os sintomas podem permanecer por um período prolongado. Pessoas com predisposição para inflamações devem evitar alimentos e líquidos gelados, pois a ingestão pode gerar um processo inflamatório no aparelho vocal, causando rouquidão e dor ao deglutir.

O tempo seco e os agentes presentes na poluição das grandes cidades podem, também, potencializar o surgimento de inflamações e, como consequência, sintomas como dor de garganta e tosse seca. Já no inverno, o fato das pessoas ficarem em ambientes mais fechados e sem ventilação adequada, ajuda na disseminação das doenças sazonais, que afetam o sistema respiratório, podendo ocasionar problemas relacionados à voz.

*Com informações da assessoria de comunicação.