Publicidade
Entretenimento
Vida

Show da cantora Mallu Magalhães em Manaus é marcado por simplicidade e doçura

Mesmo com o tom intimista dominando grande parte da apresentação, vê-se que Mallu tem potencial para surpreender em alguns momentos em que resolve ousar, abandonando a expressão corporal indefinida 01/10/2012 às 08:09
Show 1
Banda de peso acompanhou Mallu Magalhães. Em 'Sambinha bom', toda a equipe subiu ao palco
Rosiel Mendonça Manaus, AM

Sem dúvida, Mallu Magalhães não vai se dar mal se soltar mais vezes as suas feras – ainda que sem perder a ternura. Isso ficou latente no show que a cantora paulista fez no Teatro Direcional na última sexta-feira, dia 28, o primeiro na capital amazonense em seus quase cinco anos de carreira.

No embalo do alardeado amadurecimento musical alcançado com o disco “Pitanga”, ela também tem nas mãos a chance de investir mais nas performances ao vivo, uma forma de compensar a falta de uma direção artística mais consistente nos shows da turnê atual.

Mesmo com o tom intimista dominando grande parte da apresentação, vê-se que Mallu tem potencial para surpreender em alguns momentos em que resolve ousar, abandonando a expressão corporal indefinida.

Ao cantar “All of me”, por exemplo, música do repertório de Billie Holiday, Mallu resolveu soltar as madeixas. Um gesto simbólico que representa bem o momento de transição que ela tem vivido a partir de “Pitanga”, lançado no fim de 2011. Aos 20 anos, ela já é uma mulher.

SURPRESAS

Mallu Magalhães flanou pelo palco e mostrou toda a sua delicadeza, sem esconder, em certos momentos, o desconcerto e a timidez por estar diante de um teatro lotado em sua estreia em Manaus. Num show sem “Tchubaruba” e “J1”, músicas que catapultaram a cantora para o sucesso dentro e fora da Internet, os covers de “Me gustas tu”, de Manu Chao, e “Xote dos milagres”, da banda Falamansa, ajudaram a diversificar o repertório.

Outra surpresa ficou por conta da apresentação de “Manha minha” e “Quando você olha pra ela”, músicas que Mallu tem apresentado como uma prévia do próximo disco, para a alegria dos fãs locais. O show no Teatro Direcional também marcou a comemoração do aniversário do guitarrista da banda, Davi Bernardo.

HINO

Os fãs da musa indie não esconderam o contentamento ao engrossarem o coro de canções como “Olha só, moreno” e “Por que você faz assim comigo?”. O fã Marcelo Nobre ganhou o dia quando conseguiu subir no palco para dar um presente e um abraço caloroso na cantora.

Por sinal, “Velha e louca” é quase um hino dessa nova safra de composições. “Nem vem tirar meu riso frouxo com algum conselho, que hoje eu passei batom vermelho”, diz a letra. Mallu coroou o trio de músicas do bis com “Sambinha bom”, com direito a uma adequação na letra: “Eu quero ficar com vocês, eu quero grudar em Manaus”. Ela estava entre a sua turma.