Publicidade
Entretenimento
Vida

Silvino Santos é destaque no último dia do Amazonas Film Festival (AFF)

O cinema do Centro Cultural dos Povos da Amazônia vai exibir às 9h e às 14h30 o curta-metragem documental “Silvino Santos, o fim de um pioneiro”, de Roberto Kahane 08/11/2012 às 08:22
Show 1
O documentário de Roberto Kahane sobre Silvino será exibido em versão atualizada
Rosiel Mendonça Manaus, AM

Cineasta pioneiro do documentário brasileiro no início do século 20, Silvino Santos (1886-1970) é um dos destaques do último dia de mostras do 9º Amazonas Film Festival (AFF). O cinema do Centro Cultural dos Povos da Amazônia vai exibir às 9h e às 14h30 o curta-metragem documental “Silvino Santos, o fim de um pioneiro”, de Roberto Kahane. O filme mostra os últimos momentos e fragmentos da vasta obra do cineasta. Após as duas sessões, o diretor realiza um bate-papo com o público.

As atividades fazem parte da Mostra dos Curumins, que conta com a presença de alunos da rede estadual de ensino. “Como realizador, sinto o maior prazer em poder mostrar a essa nova geração como era o nível da produção cinematográfica na época do Silvino”, contou Kahane. O diretor também vai sortear cópias do DVD “Silvino Santos, o fim de um pioneiro e outros curtas” entre o público presente.

EM COMPETIÇÃO

Hoje é o último dia de mostras do 9º AFF, mas ainda dá para conferir as produções que serão exibidas gratuitamente em diversos pontos da cidade. A programação completa das mostras paralelas e das atividades acadêmicas do dia está disponível no site www.amazonasfilmfestival.com.br.

No Teatro Amazonas, os destaques são as produções que participam das mostras competitivas do festival. Às 16h, serão exibidos os curtas curtas “Vento de feição” (MG), de Ana Moravi, e “A cidade” (RS), de Liliana Sulzbach, seguidos do longa “The other son” (Israel/França), de Lorraine Levy. O filme narra a história de dois jovens, um israelense e um palestino, que descobrem que foram acidentalmente trocados na maternidade.

Às 19h30, rola a exibição dos curtas “A poeira dos pequenos segredos” (PB), de Bertrand Lira, e “A dama do Estácio” (RJ), de Eduardo Ades. Em seguida, o destaque é o longa mexicano “La cebra”, de J. Fernando Leon, que mostra as aventuras que Leandro e Odón vivem em uma viagem para o norte do México a bordo de uma zebra.

Na Mostra Cine Convivência, a pedida é o filme “Xingu”, de Cao Hamburger. O longa será exibido às 19h nos Centros de Convivência da Aparecida, Cidade Nova e Compensa. O longa conta a história dos irmãos Vilas Boas e a aventura da criação do primeiro parque indígena de grandes proporções no Brasil.