Publicidade
Entretenimento
Vida

'Tributo a Cartola' é atração no Bar Caldeira

O cantor e compositor Cartola estaria fazendo 104 anos em 2012 e para comemorar a data, o Bar Caldeira apresenta uma festa em sua homenagem na quinta-feira (8) 05/11/2012 às 18:20
Show 1
Cartola ganha tributo no Bar Caldeira
acritica.com Manaus (AM)

O Bar Caldeira, tradicional reduto de amantes do samba e chorinho no Centro de Manaus, realiza na quinta-feira (8) uma homenagem a um dos grandes nomes da música brasileira, Cartola. Com participação do músico carioca Pilão, e da banda ”Amor de Samba”, o “Só Cartola” começa a partir das 20h, na Rua José Clemente, na esquina com a Lobo D’almada. A apresentação é gratuita.

O público poderá conferir as grandes canções do mestre como “As rosas não falam”, “Preciso me Encontrar”, “O mundo é um moinho”, “Acontece”, “Quem me vê sorrir”, “Tive sim” e muitos outros sucessos

História

Angenor de Oliveira, mais conhecido como Cartola, nasceu no Rio de Janeiro, e em 2012 completaria 104 anos de idade. Considerado por diversos músicos e críticos como o maior sambista da história da música brasileira, ele tomou gosto pela música e pelo samba ainda moleque e aprendeu com o pai a tocar cavaquinho e violão.

Com 15 anos, após a morte de sua mãe, abandonou os estudos, arranjou emprego de servente de obra, e passou a usar um chapéu-coco para se proteger do cimento que caía de cima - chapéu que mais tarde lhe daria o apelido Cartola.

Junto com um grupo amigos sambistas do morro, criou o Bloco dos Arengueiros, cujo núcleo em 1928 fundou a Estação Primeira de Mangueira. Ele compôs também o primeiro samba para a escola de samba, Chega de Demanda. Os sambas de Cartola se popularizaram na década de 1930, em vozes ilustres como Araci de Almeida, Carmen Miranda, Francisco Alves, Mário Reis e Silvio Caldas.