Publicidade
Entretenimento
Vida

Truques básicos para curtir as viagens sem dor de cabeça

“Nessas horas ser chic é saber se planejar. Cada viagem é uma viagem, imprevistos acontecem. É claro que, no avião, você não pode adivinhar se vai sentar ao lado de uma mãe com uma criança que chora o tempo todo. Nesse caso, o que você vai poder fazer? Jogar a mãe e a criança pela janela? Claro que não. É preciso ser tolerante”, afirma Gloria Kalil 07/01/2013 às 09:15
Show 1
A preparação, no caso, vai desde a arrumação das malas até a escolha do roteiro
Artur Cesar Manaus, AM

A organização e o planejamento são itens imprescindíveis na bagagem de qualquer viajante. A dica vem da consultora de moda Gloria Kalil, que lançou recentemente seu quinto livro, “Viajante Chic”, pela editora Agir. A preparação, no caso, vai desde a arrumação das malas até a escolha do roteiro. Tudo para tornar a viagem mais fácil e prazerosa. Em entrevista exclusiva ao Vida&Estilo, Kalil conta alguns truques básicos para você não ter dor de cabeça na hora de curtir aquele tão desejado passeio de férias, ou mesmo naquele bate-volta a trabalho.

“Nessas horas ser chic é saber se planejar. Cada viagem é uma viagem, imprevistos acontecem. É claro que, no avião, você não pode adivinhar se vai sentar ao lado de uma mãe com uma criança que chora o tempo todo. Nesse caso, o que você vai poder fazer? Jogar a mãe e a criança pela janela? Claro que não. É preciso ser tolerante”, afirma Gloria Kalil, que se auto-intitula uma “viajante calejada”.

Mas tirando certos imprevistos, é possível ter uma boa margem de conforto seguindo um bom planejamento. “Tudo começa antes de escolher para onde ir. Se eu detesto frio, não vou para a Europa em janeiro, por exemplo”, explica a autora, que comemora o fato de o brasileiro estar viajando mais. “Acho ótimo que mais pessoas estejam podendo compartilhar dessa experiência tão maravilhosa. A pessoa tira o olhar do próprio umbigo, conhece novos hábitos e costumes. Não se cristalizar em algumas observações pessoais é muito civilizador”, atesta Kali.

Detalhes importantes

Escolhido o destino que você vai seguir, é hora de tomar nota de algumas medidas que devem ser tomadas antes de embarcar. A compra da mala é uma delas. “Mala com quatro rodinhas hoje em dia é indispensável. Não se pode mais viajar sem ela. Você pode chegar em um aeroporto e não encontrar aqueles carrinhos ou mesmo carregadores. As de alumínio são ótimas”, indica Kalil. 

E na hora de embarcar, qual a melhor roupa e sapato para usar? Segundo a consultora de moda, o ideal são aquelas peças confortáveis. “Você também não pode entrar no avião achando que está em casa, de  pijama. O ideal é o uso daqueles tecidos tecnológicos, de fibra elástica, que não amassam. Também é completamente desnecessário usar mini-saias que sobem toda vez que você levanta da cadeira ou precisa pegar algo no bagageiro, não é mesmo?”, brinca Kalil.

“Os sapatos têm que ser bem folgados, facinhos de amarrar... enfim, porque dependendo da quantidade de horas da viagem os pés podem inchar um pouco. Salto alto são dispensáveis”, afirma a responsável pelo site “Chic” de estilo. No livro, ela dá uma dica um tanto curiosa, mas importante tanto para passageiros de primeira viagem quanto para os mais experientes: tome banho e passe desodorante antes de embarcar. Algo na lista de essencial, diga-se de passagem.

Dentro do avião e mala

Pegando carona no lançamento do livro de Gloria Kalil, o A CRÍTICA foi consultar outras pessoas acostumadas a viajar para saber outras dicas preciosas na hora de embarcar. A empresária Antonita Bosca Escudero conta algumas basiquinhas que podem ajudar bastante.

“Leve pouca bagagem de mão, pois assim você sempre encontra uma vaguinha no porta bagagens. Pessoas que levam bagagem de mão em excesso, tendem a sofrer na acomodação, principalmente quando o voo esta completamente lotado”, lembra Antonita. “Se durante o voo, você não quer ser incomodado pelos seus companheiros de viagens, use um ‘head-fone’ e ouça músicas, ou então leia um livro, uma revista. Assim, certamente, não será incomodado!”, afirma a empresária. 

Já a empresária Ângela Bastos conta alguns segredinhos para escolher as peças que irão para a mala. “Jeans é fundamental porque você pode usar mais de uma vez. Para a noite, sempre roupas pretas. Levo apenas dois pares de sapatos: um preto e um dourado. Com isso, eu preciso levar uma carteira preta para noite.

Para os pés, eu já vou com um sapatinha caramelo, porque cai bem com jeans e outras peças. Já levo uma echarpe no pescoço e um blazer no corpo, caso eu precise à noite para me proteger do frio”, ensina. “Já trabalhei com esse serviço quando tive lavanderia e adorava arrumar as malas dos nossos clientes e fazer a entrega no aeroporto”, conta Ângela.