Publicidade
Entretenimento
Vida

'Um chorinho para Dona Baratinha' embalou pais e filhos nesta sexta (12)

Na estreia de sua turnê nacional, a peça, apresentada no Teatro Direcional, no Manauara Shopping, na última sexta-feira, com reapresentações no sábado e no domingo, comoveu o público e provocou manifestações calorosas da plateia, com direito a declaração de amor de fãs da atriz Carla Diaz 15/10/2012 às 08:32
Show 1
Carla Diaz vive Dona Baratinha, personagem tradicionais das histórias infantis
Felipe de Paula Manaus, AM

Resgate. Uma palavra define o trabalho dos autores Gabriel Cortez e Pedro Murad no espetáculo infantil “Um chorinho para Dona Baratinha”, que reconta a clássica anedota infantil sob os acordes dos chorinhos de Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazareth, entre outros mestres do gênero.

Na estreia de sua turnê nacional, a peça, apresentada no Teatro Direcional, no Manauara Shopping, na última sexta-feira, com reapresentações no sábado e no domingo, comoveu o público e provocou manifestações calorosas da plateia, com direito a declaração de amor de fãs da atriz Carla Diaz.

Charme carioca

Ambientada no boêmio bairro da Lapa, no Rio de Janeiro antigo, a peça narra a história da charmosa Dona Baratinha (interpretada por Carla Diaz), que, ao ver-se rica e solteira, põe-se à procura de um marido. Para conquistá-la, os pretendentes usam e abusam de clássicos do choro em versões adaptadas para a peça.

“Nosso objetivo é resgatar parte da identidade cultural do país de uma forma lúdica, interativa, mostrando pra criançada o que a nossa cultura, a nossa arte, tem de valiosa”, aponta o diretor do espetáculo, Gabriel Cortez, acrescentando que os instrumentos que arranjam as canções foram gravados um a um, de acordo com a partitura original.

Da Carochinha

A história original remete às origens da literatura infantil no Brasil, quando em 1896 foram publicadas as “Histórias da Carochinha”, de Adolfo Coelho, sendo a anedota da tradição oral lusitana um dos 61 contos da obra. O termo “história da carochinha” se tornaria expressão popular no País, designando histórias inventadas.