Publicidade
Entretenimento
Vida

Vida de Cássia Eller vai ganhar os palcos em musical

A produtora carioca, Turbilhão de Ideias, vai montar espetáculo para contar a trajetória da cantora, e Manaus está na rota das audições 23/12/2012 às 10:21
Show 1
Equipe que está à frente do musical, da esquerda para a direita: Ernesto Piccolo (diretor), Patrícia Andrade (roteirista), Gustavo Nunes (produtor) e Lan Lan (diretora musical)
rosiel mendonça ---

Se estivesse viva, Cássia Eller teria completado 50 anos de idade no dia 10 de dezembro. Considerada um dos ícones do rock brasileiro, a cantora partiu há 11 anos deixando milhares de fãs órfãos do seu talento e da sua intensa presença de palco. Ao longo do ano, especialmente, algumas novidades sobre a roqueira e a sua obra vieram à tona: lançamento de música inédita, além de CD e DVD com o registro de um show de 2001 e o anúncio de um documentário que já está em fase de pré-produção.

Uma das mais vistosas homenagens pelo cinquentenário de Cássia Eller, no entanto, será o musical que a carioca Turbilhão de Ideias está produzindo para retratar “o que há de bom” na vida e a importância artística da cantora. Idealizado por Gustavo Nunes, “Cássia Eller – O musical” estreará no Rio de Janeiro, em agosto de 2013, e vai selecionar a intérprete do papel principal por meio de audições, ainda sem datas definidas, em Manaus, Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre.

Todo o processo de seleção será televisionado pelo Multishow no programa “Quero ser Cássia Eller”. “Pensei desde o início em fazer a cobertura dessas audições. A ideia é revelar um novo talento que tenha potencial parecido com o da Cássia, além de democratizar a seleção para todas as regiões, para achar uma intérprete à altura”, explicou Nunes.

SELEÇÃO

Segundo o idealizador do musical, as audições não serão ao estilo “Big Brother” ou “The Voice”. “O objetivo não é espetacularizar, e sim achar essa intérprete de uma forma mais sensível. Vai ser um programa com formato diferente, mas nada ao vivo, embora a ideia é que pelo menos a final seja ao vivo”, complementou Gustavo Nunes.

Como ele adiantou, a selecionada terá que interpretar muito bem o papel. “Claro que vai haver um trabalho de caracterização, porque não tem como uma pessoa se parecer com ela em todas as fases. Mas o talento e a voz potente são requisitos básicos. Imagino que não será fácil, porque a Cássia era uma pessoa muito peculiar, mas vamos achar a pessoa certa”.

BANDA ORIGINAL

A ideia de produzir um musical em homenagem a Cássia Eller só poderia ter saído da cabeça de um verdadeiro admirador. “Sou fã dela há muito tempo e sempre tive essa vontade de fazer uma homenagem. Como trabalho com produção cultural, chamei alguns amigos para amadurecer a ideia e tudo foi acontecendo ao longo do ano”, contou Nunes, que está contando com total apoio da família da roqueira brasiliense para o andamento do projeto.

“Cássia Eller – O musical” terá direção de Ernesto Piccolo; dramaturgia de Patrícia Andrade, a mesma roteirista de “Gonzaga, de pai pra filho” e “Dois filhos de Francisco”; e direção musical de Lan Lan, amiga e ex-percussionista da banda de Cássia. No início da temporada, inclusive, a banda que estará no palco será a mesma que acompanhava a cantora em seus shows.