Publicidade
Entretenimento
Vídeo crianças

Vídeos infantis podem ser aliados dos pais na educação das crianças

Os vídeos já viraram itens obrigatórios e podem ser importantes aliados na educação dos pequenos 30/10/2012 às 12:38
Show 1
Vívian começou a ver desenhos educativos aos 5 meses e Nícolas, com 1 ano
Luciana Santos Manaus

Quem tem crianças em casa, com certeza já ouviu falar em personagens como Backyardigans, Patati-patatá, Galinha Pintadinha e Dora aventureira. Eles são apenas alguns exemplos de outras tantas estrelas do promissor mercado de vídeos direcionados ao público infantil. Muitos são apresentados como educativos e, por esse motivo, são constantemente alvo de estudos sobre sua eficácia no desenvolvimento dos baixinhos. Resultados científicos a parte, os vídeos vêm garantindo a diversão dos pequenos, e, consequentemente, a simpatia de muitos pais.

A empresária Patriani Diniz, mãe de Sofia, de 3 anos e meio, acredita na contribuição dos vídeos infantis. Segundo ela, a menina ao assistir alguns vídeos e programas na TV a cabo, aprendeu o alfabeto em português e inglês, sem que outra pessoa a ensinasse. “Ela aprendeu pela repetição e nos deixou surpresos. Também notamos uma melhoria na coordenação motora, já que ela imita os movimentos propostos pelos personagens”, conta.

Imagem

 A pequena Elis, hoje com 3 anos e 10 meses, também surpreendeu os pais quando aos 2 anos e meio começou a reconhecer pontos turísticos de países estrangeiros, como a torre Eiffel, na França. A fonte de informação, segundo a mãe da menina, Leuzimar Rodrigues, foi um DVD da Barbiel no qual a personagem viajava por diversos países. “Ela se fixa muito nas imagens, principalmente de paisagens. Mas também tem aprendido no canal Discovery Kids sobre alimentação saudável e segurança no trânsito. Hoje, mesmo de madrugada, me vejo obrigada a parar quando o sinal está vermelho para não dar mau exemplo, porque ela sabe o significado do sinal”, revela.

A jornalista Moara Cabral, mãe de Vivian, 4 anos, e Nícolas, 2 anos e 8 meses, acha positiva a contribuição dos vídeos educativos, mas lembra que nada substitui a orientação dos pais. “Costumo assistir antes e depois com eles. Aproveito para explicar a importância de saber partilhar e traçar um paralelo com a realidade”, afirma.

A psicóloga Ana Gabriela faz uma avaliação dos vídeos infantis: “Esses vídeos são positivos para o desenvolvimento motor, aumento de vocabulário, pois a criança treina muito a repetição e isso é muito importante pra ela, e também é muito importante para o desenvolvimento artístico, que muitas vezes deixamos de lado. A partir dos 3 aos 5 anos a criança fica um pouco mais atenta aos eventos da televisão, querendo ou não isso é de fato uma atividade educativa , mas ela não pode funcionar como substituto. É sempre bom o pai ou a mãe assistir primeiro ao DVD porque a gente não sabe o conteúdo. Então deve haver essa peneira até para ser um assunto pra o adulto dividir com a criança depois”.