Publicidade
Entretenimento
palestra Villepin

Villepin diz que Brasil pode ser o símbolo de um processo de globalização equilibrada

A proposta de ex-primeiro Ministro da França é de que organização direcione e coordene as negociações globais relacionadas à sustentabilidade 23/03/2012 às 17:03
Show 1
Dominique de Villepin
Cassandra Castro Manaus

O ex-primeiro Ministro da França, Dominique de Villepin falou sobre o tema Economia Verde, na Europa, dando um panorama do que já foi feito e está em andamento nos países que compõem a União Europeia. Para ele, a Europa historicamente é um corredor onde chegam primeiro as questões ambientais o que acaba tornando a mobilização em torno da sustentabilidade bem visível nestes países.  Villepin citou vários projetos em andamento nos países europeus e destacou que a economia verde é realmente o futuro da Europa, um continente que só despertou para o assunto graças a desastres e catástrofes anuais. A dura lição aprendida resultou na criação, por exemplo, de normas importantes nas áreas de meio ambiente, alimento e manufatura.

Villepin disse que as ideias verdes são o legado cultural que a França deixa e este espírito deve tomar conta de todos os países. Ele disse que medidas são necessárias para promover a reconciliação do homem e a natureza, algo importante para “a nossa identidade comum”. “A Europa sente que tem uma responsabilidade especial, de forma alguma a superioridade”, afirmou.

Em relação ao Brasil e à Amazônia, Villepin foi enfático: “Vocês são o país do possível, são o país dos grandes espaços e isso é uma oportunidade e um desafio”. Ele também destacou a importância do Brasil dentro da conjuntura ambiental mundial. “O Brasil precisa se tornar um símbolo das relações sul-sul. A maioria dos recursos naturais está nas mãos dos países emergentes. Países do sul (hemisfério) não tem o hábito de discutir entre eles. O Brasil pode ser o símbolo de um processo de globalização equilibrada, já que tem tradição histórica de ser um mediador, um incentivador do diálogo e da compreensão.

Além do Brasil, Villepin apontou também a China e a Índia como países chaves neste processo de globalização equilibrada.  Ele destacou que importantes lições podem ser tiradas de países como China e os países árabes  que possuem relações históricas com a natureza. No fim de sua apresentação, Dominique de Villepin alertou para o esgotamento progressivo dos recursos naturais do planeta e para a necessidade de investimento em inovação e estratégias de uso sustentável dos recursos naturais.