Publicidade
Especiais
Especiais

A CRÍTICA bomba na ilha

Venda do jornal dobrou com o Caderno Parintins 30/06/2012 às 15:49
Show 1
Vendedores comemoram o aumento das vendas
Florêncio Mesquita Parintins (AM)

A venda do jornal A CRÍTICA no município de Parintins (a 325 quilômetros de Manaus) mais que dobrou durante o Festival Folclórico da ilha tupinambarana. A informação é do representante de vendas do jornal A CRÍTICA no município, Ailton José da Silva, 52, mais conhecido como “Papão”. O representante explica que em outros períodos do anos são vendidos diariamente 70 jornais. Já nos dias que antecedem o evento folclórico, até seu encerramento, são vendidos entre 400 e 500 jornais. Os últimos cinco dias, período em que a preparação dos bumbás se intensificou na ilha, registraram média de venda de 450 jornais por dia.   

Há 20 anos Papão trabalha com a venda na ilha. Ele é dono da banca de revista Parintins, localizada na praça Eduardo Ribeiro, no Centro da cidade, e afirma que a grande procura pelo jornal na época de festival se deve ao Caderno Especial feito sobre o Festival Folclórico de Parintins.

O Caderno Especial de A CRÍTICA, “Parintins 2012”, está levando aos leitores oito páginas diárias com notícias exclusivas sobre o eventol. O caderno está em circulação desde a última segunda-feira, 25, com um conteúdo extraído diretamente dos currais e galpões dos bumbás Garantido e Caprichoso, em Parintins. Uma equipe de 22 profissionais entre repórteres, fotógrafos, editores, motoristas e apoio trabalham diuturnamente para levar as melhores informações sobre a ilha e o festival para os leitores. O mesmo conteúdo do caderno pode ser encontrado no portal acritica.com que também está trabalhado abordagens exclusivas e em tempo real sobre evento.  “As pessoas em Parintins querem ver o que está sendo falado no jornal. Elas querem se ver nas páginas e ver a ilha que elas moram ou visitam só para ver a festa dos bois. Tudo isso ajuda nas vendas. A cobertura que o jornal está fazendo está excelente e o público tem aprovado isso”, disse.

Papão garante renda para oito prestadores de serviço que atuam na distribuição dos jornais pela ilha. O representante ressalta que a venda de jornais só não é maior por conta da demora na chegada dos exemplares na cidade. A dificuldade ocorre devido ao atraso de um dia que as empresas aéreas têm para fazer voos, e consequentemente isso atrasa o transporte dos exemplares, para a ilha tupinambarana

Leitores aprovam cobertura

A técnica em enfermagem Laura Coelho, 33, está em Parintins há três dias e conta que estava acompanhando, em Manaus, os acontecimentos da Ilha por meio do jornal A CRÍTICA. Ela aprovou a cobertura do jornal e diz que as matérias estão com boa abordagem levando ao leitor todo o contexto do festival apenas em um caderno.

Para ela, a iniciativa da Rede Calderaro de Comunicação (RCC), que se repete há décadas, mantém o torcedor informado sobre as polêmicas das agremiações, além das novidades sobre o que será mostrado durante as noites de festival.

“Por mais que a pessoa venha à ilha para curtir as festas da cidade e o seu boi, precisa ficar informada sobre o que acontece dentro e fora dos currais. As notícias de fora ficamos sabendo de boca em boca, mas os bastidores só a imprensa consegue acessar. O jornal tem feito bem esse trabalho”, frisou.