Publicidade
Especiais
Especiais

Depois de ‘apagão’, Garantido entra na arena e fala da Tradição da Amazônia

O Boi do Povão levou para a arena um espetáculo que falou sobre a miscigenação dos povos da Amazônia e da contribuição do bumbá ao folclore nacional 02/07/2012 às 02:50
Show 1
Boi Garantido na terceira noite do festival
Lorenna Serrão Parintins

Depois de 30 minutos de atraso, por conta da interrupção do cabo de energia de movimentos e efeitos das alegorias, o Boi Garantido apresentou na noite deste domingo (1), o bumbá entrou na arena do Bumbódromo, em Parintins (a 325 quilômetros de Manaus), e falou da “Tradição da Amazônia”. O Boi do Povão – com garra, emoção e superação –, encerrou o Festival Folclórico da Ilha Tupinambarana deste ano.

A festa da nação vermelha e branca começou ao som da toada “Festa do Povo Vermelho”. O Apresentador Israel Paulain disse que o espetáculo do Boi Encarnado é feito com garra, amor e muita emoção e pediu para que a tradição do Bumbá Encarnado reinasse na arena. Israel falou sobre o Boi da Baixa do José e explicou o tema da noite aos jurados. A batucada explodiu com a toada “Meu Coração é Garantido”, interpretada pelo levantador, Sebastião Júnior, que arrepiou a galera.

Amo do boi, Tony Medeiros, desfiou e pediu para que o povo do Caprichoso levantasse para aplaudir o boi campeão: o Garantido. E disse ainda que a apresentação do Touro Negro tinha sido o pré-show.

Lenda
O item 15, a Lenda Amazônica: “Yara – a sedutora das águas”, do artista Antonio Cansanção. Levou para a arena uma alegoria enorme com a Yara (metade mulher, metade peixe) índia guerreira que seduziu os pescadores. O Pajé, André Nascimento, apareceu para libertar os pescadores e em seguida, a cabocla mais bela do Garantido, a cunhã-poranga, Tatiane Barros evoluiu.


Sebastião Júnior, concorrendo ao item número dois, deu um verdadeiro show ao cantar e dançar com os coreógrafos na arena. Mas, foi a toada “Apaixonado Coração” que transformou o Bumbódromo em um grande rio vermelho, formado por torcedores encarnados, que explodiram de emoção nas arquibancadas.

A Celebração Folclórica: “Auto do Boi”, confeccionada pelo artista Amarildo Teixeira , apresentou na arena o lugar onde começou a brincadeira do Boi, com casa grande, homem branco, senzala dos escravos e a oca dos índios.  Foi desta alegoria que surgiu a Porta-Estandarte, Raissa Barros, item cinco.Da mesma alegoria, saiu a Sinhazinha da Fazenda, Ana Luisa Faria, da casa do colonizador direto para arena, onde apresentou todo o seu bailado e simpatia.

De dentro de uma fogueira surge o boi Bumbá Garantido, que evolui com a vaqueirada, Sinhazinha e Porta-Estandarte. Enquanto os vaqueiros da Baixa do São José evoluem na arena, a galera dá um show com uma bandeira enorme com o Garantido.Tony Medeiros faz mais um verso para o Garantido e na arena aparecem as tribos indígenas, item 13, para fazer o grande espetáculo tribal. Onde a coreografia, item 20, também será avaliado.

A evolução seguiu ao som da toada “Ritual Kaiapó Xikrin”, quando surgiu novamente a índia guerreira, a Cunhã-Poranga, Tatiane Barros para comandar as Tribos.


Sebastião Júnior cantou “Ameríndia” e levou a galera vermelha e branca ao delírio. E enquanto a   Figura Típica Regional, “O Caboclo da Amazônia”, de Ito Teixeira, que mostrou o personagem  mais importante da herança antropológica, era montada a galera dançava ao som de “Apaixonado Coração”.

Voz feminina
A toada DNA Caboclo que contou com a participação da cantora amazonense, Márcia Siqueira, foi um dos momentos mais bonitos da última noite de apresentação do Garantido.

Da Figura Típica surgiu a Rainha do Folclore, Patrícia de Góes, que fez o coração da galera pulsar mais forte com a sua evolução.Direto da galera veio o boi bumbá Garantido, conduzido pela Porta-Estandarte, Raissa Barros. E na arena os Tuxauas fizeram a sua evolução.

Ritual
O Ritual Indígena: “ Xikrin”, encenou as crenças indígenas e foi um dos marcos da apresentação. Na história encenada, para se tornar um Xamã, ou um Pajé, a nuca do índio é perfurado por gaviões.

A apuração para conhecer o bumbá vencedor deste ano começará as 14h (horário Manaus), no Bumbódromo de Parintins.