Publicidade
Especiais
Especiais

Dicas para menores despesas na hora de trocar ou vender um carro

Após estudar orçamento, a segunda análise deve ser sobre a forma de pagamento. A manutenção do veículo gira em torno de 2 a 3% do valor do veículo 22/09/2012 às 10:33
Show 1
Gasto com o veículo vai bem além do valor da prestação e do combustível
Acritica.com ---

Escolher o modelo do carro e a forma de pagamento são decisões essenciais a serem tomadas na hora de trocar ou comprar um veículo, mas, para que você não entre no vermelho e consiga arcar com a despesa, o planejamento deve começar bem antes.

“O primeiro passo é fazer uma continha básica. A pessoa precisa saber que a manutenção - que inclui gastos com gasolina, revisão, licenciamento, seguro, lavagem e outros gastos fixos após a compra – custa de 2% a 3% do custo do carro. Supondo que escolha comprar um carro de R$30 mil, esse valor fica perto dos R$600. É aí que entra a pergunta: você tem R$600 sobrando todo mês para que possa gastar com isso?”, exemplifica o educador financeiro Reinaldo Domingos.

Forma de pagamento

Depois de estudar se existe essa folga no orçamento, a segunda análise deve ser, aí sim, sobre a forma de pagamento. “Você tem o dinheiro do carro à vista para pagar e negociar um desconto? Se sim, ótimo. Caso contrário, é preciso pensar no financiamento e quantas prestações você é capaz de pagar. Lembrando que o gasto com a prestação será somado àqueles R$600. Portanto, supondo que você parcele em cinco anos, com um valor de R$500 por mês, terá que desembolsar mensalmente R$900 para manter o veículo”, alerta.

Por isso pode ser interessante investir em um carro seminovo, pelo qual é possível pagar bem menos. Se a ideia for trocar de automóvel por estar com um que só dá prejuízo, a dica é fazer aquela mesma continha da manutenção e comparar com o gasto que você tem arrumando o veículo que já possui. Dependendo do resultado da equação, se houver como assumir a despesa, não hesite em escolher um novo modelo.

Atenção!

A maioria dos consumidores compra um carro de olho apenas no valor das prestações e, quando muito, no gasto com o combustível. No entanto, a manutenção do veículo representa em torno de 2 a 3% do valor do veículo.