Publicidade
Especiais
Especiais

Em final de erros, Sasaki fica em 10º lugar na ginástica masculina; japonês vence

Nesta quarta-feira, na final individual geral de ginástica artística, o jovem atleta mostrou boa regularidade e terminou na 10ª colocação, melhor posição de um brasileiro na história das Olimpíadas 01/08/2012 às 14:00
Show 1
Sergio Sasaki realiza sua série no cavalo durante competição individual masculina em Londres
Uol/ Esporte ---

Em sua primeira experiência olímpica, o brasileiro Sérgio Sasaki obteve um bom resultado nos Jogos de Londres. Nesta quarta-feira, na final individual geral de ginástica artística, o jovem atleta mostrou boa regularidade e terminou na 10ª colocação, melhor posição de um brasileiro na história das Olimpíadas. A posição só não foi ainda melhor porque teve um baixo rendimento no solo, seu último aparelho.

Na decisão desta quarta, Sasaki somou 88,965 pontos, nota um pouco aos 89,132 pontos que o haviam deixado na 11ª posição nas eliminatórias de sábado. A queda na marca final se deveu sobretudo às apresentações ruins do brasileiro nas argolas e no solo. Ainda assim, ele melhorou no cavalo com alças e na barra fixa, manteve o índice nas paralelas e praticamente se igualou à performance de salto.

Além de ter uma apresentação sólida, de poucos erros, Sérgio Sasaki se aproveitou das falhas de alguns dos principais ginastas que estavam na prova. O israelense Alexander Shatilov, por exemplo foi mal em quase todos os aparelhos. Já o norte-americano Dannel Leyva se comprometeu no cavalo com alças, o britânico Daniel Purvis foi muito mal no cavalo com alças e o alemão Fabian Hambuchen teve uma saída desastrosa no salto.

As falhas de alguns favoritos facilitou o trabalho do japonês Kohei Uchimura. Tricampeão mundial, o asiático acrescentou a sua vasta galeria de premiações o único título que ainda não tinha: campeão olímpico individual geral.

A dobradinha japonesa só não aconteceu porque no último aparelho, Kazuhito Tanaka foi muito mal no cavalo com alças e despencou do segundo para o sexto lugar. Melhor para o alemão Marcel Nguyen, que foi evoluindo durante a competição e terminou com a prata. O bronze foi para o russo Danell Leyva.

A final individual geral feminina acontece nesta quinta-feira, a partir das 12h30 (horário de Brasília). As decisões por aparelhos começam no domingo, e o brasileiro Arthur Zanetti se apresenta nas argolas na segunda-feira, às 6h.