Publicidade
Especial
Especiais

Manaus ganhará um novo bistrô

Conheça o aconchegante Belle Époque, casa que contará com pratos da alta gastronomia e drinques únicos 27/10/2013 às 20:23
Show 1
Os primos e sócios João Paulo e Ítalo Jacob estão finalizando os últimos reparos antes de inaugurar o bistrô
Rafael Seixas Manaus (AM)

O requinte da culinária francesa e o charme da Manaus de antigamente reunidos num espaço aconchegante e convidativo, assim como o povo manauara. Essas são algumas das características do bistrô e cocktail bar Belle Époque, a ser inaugurado nesta semana no Shopping Ponta Negra. Neste espaço, segundo Ítalo Jacob, um dos proprietários, juntamente com João Paulo e Marilda Jacob, o público passará momentos agradáveis.

O ambiente, que traz painéis de fotos da época do apogeu do Ciclo da Borracha, tem capacidade para 70 pessoas sentadas, conta com uma adega com 70 rótulos e 22 drinques. Aliás, a seleção das bebidas passou pelo crivo do premiado barman Marcelo Serrano, eleito diversas vezes o melhor do País. Ele ainda criou especialmente para o bistrô o sofisticado drinque Belle Époque e outros (veja a lista à direita).

“Vamos ter drinques próprios da casa, uma mistura do requinte francês com o nosso toque amazônico. Há drinques autorais do Marcelo, como o Moscow Mule (que será o carro-chefe), além de clássicos como Margarita. No entanto, estamos focando em algo mais diferente”, afirmou Ítalo Jacob. O barman Rogério Simioni é o responsável por fazer essas delícias etílicas para degustação.

Culinária

E a gastronomia do Belle Époque também passou por mãos premiadas, da chef Daniela França Pinto, do Lola Bistrot e Marcelino Pan y Vino, ambos charmosos restaurantes franceses localizados na Vila Madalena, São Paulo. Após a consultoria, o chef Marcos Carioba passou a fazer os sofisticados pratos da casa, como o steak au poivre e o steak tartare (veja a receita abaixo).

Formato

No conceito do bistrô – com uma mesa menor, entre outros elementos – se levou em consideração a cultura local. “A proposta de bistrô traz uma mesa menor, o fluxo mais rápido de clientes, mas não podemos deixar de observar que o brasileiro, amazonense, entende bistrô como um restaurante. Bistrô francês é uma coisa mais rápida, é um fast food gastronômico, no sentido da alta gastronomia. Aqui, no Belle Époque, a gente traz uma coisa mais intimista, porém não esquecendo nossa cultura demanda um prato maior, ficar mais tempo num restaurante”.