Publicidade
Especiais
Especiais

Mistério sobre as roupas vai até o dia

Caprichoso investiu na sustentabilidade e o Garantido na surpresa e transformação 30/06/2012 às 15:27
Show 1
Roupas dos itens recebem acabamentos especiais para aguentar o Festival
Nathália Silveira Paritins (AM)

Guardadas a sete chaves, as vestimentas dos itens do azul e vermelho não são exibidas antes do início do Festival. Cada bumbá esconde o quanto pode suas fantasias, que são apresentadas de acordo com o seu dia, para que não aconteça plágio tanto por parte de um, quanto de outro.  Mas, apesar de tanto  segredo, o jornal A CRÍTICA conseguiu conversar com os  criadores das roupas das Sinhazinhas e descobrir os detalhes que encantarão e vão encher os olhos do público durante o espetáculo de hoje e amanhã. Este ano, o Caprichoso vem com o tema “Viva a Cultura Popular”, e vai trabalhar com o conceito de sustentabilidade em todas as suas fantasias, principalmente a da Sinhazinha.

Seguindo a risca o pedido do Conselho de Arte, o vestido da filha do dono da fazenda foi confeccionado com  ingredientes da região. Tipiti, palhas, bem como folhas foram utilizadas pelo figurinista do boi Caprichoso, Paulo Rojas. “A representatividade do artesanato regional pode ser muito bem visto neste vestido. Não achei tão difícil sua criação, pois minha praia sempre foi a natureza. Sou vegetariano e convivo com comunidade alternativa. Logo, isso me serviu de inspiração”, comentou Rojas,  que trouxe de Porto Alegre o designer gráfico e artista plástico, Marcu Krug. O porto alegrense já fez produção para o famoso estilista, Alexandre Herchcovitch.


“Trabalho com reaproveitamento há 20 anos e faço bastante coisa com reciclagem, sustentabilidade e pigmentos. Assim, trabalhei o vestido em várias etapas, pinçando,  amassando e tingindo o tecido com uma planta da região, a carrapateira ”, disse Krug, que ainda utilizou o PVA não poluente na roupa, além de ter optado pela técnica sustentável para tingir o tecido.

“Peguei vários tons de terra, que  deixei dentro de um recipiente de água que ao decantar virou tinta e ficaram todas terrosas.  Além disso, ele tem graduação de cores. O conceito inicial é que a sinhazinha passou na beira do rio”, disse Krug. As camadas da vestimenta ainda vão ter detalhes de casinhas e canoas de papelão reaproveitados da rua, e recobertos de fibras e folhas de bananeira.

Com uma ideia bem diferente do contrário, o Garantido entrará para a disputa, hoje (com o tema Tradição do Brasil), com um vestido de luxo. Composto de muita pedraria, strass, e renda, a vestimenta é toda trabalhada na cor branca, com detalhes pratas e dourado. A sinhá ainda usará uma tiara na mesma cor, com desenho de flores e um leque rendado, com fibra de algodão.

“”Queremos passar a  ideia de um vestido de festa. Por isso, o tule  e organza (tecidos) foram bastante explorado nessa produção, pois vamos apresentar a temática amazônica. O brilho, nessa roupa também foi essencial. O vestido ainda vem cheio de camadas”, contou o membro do conselho de arte e figurinista do Garantido, Roberto Reis, avisando que a vestimenta terá uma transformação na arena. “De  vestido, ele vai virar um animal. Sou especialista em transformação”, revela Reis, ao afirmar que o vestido ficou pronto em duas semanas e pesa 20 quilos.