Publicidade
Especiais
Especiais

Novas tecnologias e diálogo com os colegas devem ser vistos como aliados no trabalho

De acordo com a presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos no Amazonas (ABRH-AM), Elaine Jinkings, o foco é uma das competências mais importantes para alcançar a alta performance 21/10/2012 às 10:10
Show 1
Escritório da operadora Vivo, em Manaus: alterações no layout facilitaram a execução de atividades em conjunto
Priscila Mesquita Manaus (AM)

Você chega ao local de trabalho com muitas pendências para resolver ao longo do dia. Mas, quando começa a solucioná-las, acaba dividindo a atenção entre o celular, os infinitos emails não lidos e as mensagens que chegam aos perfis das redes sociais. Para completar o “kit distração”, ainda surgem aqueles colegas que conseguem tirar seu foco com comentários e perguntas sobre novela, futebol, família e outros assuntos pessoais.

O resultado de toda essa ginástica feita para atender as “urgências” é que, no fim do dia, você tem aquela certeza frustrante de que não fez nada do que havia programado.

Esse dilema comum faz parte de uma preocupação atual das organizações. De acordo com a presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos no Amazonas (ABRH-AM), Elaine Jinkings, o foco é uma das competências mais importantes para alcançar a alta performance. “O aprendizado de como fazer o gerenciamento de distrações, sejam elas externas ou internas, é o que determinará o nível da entrega, dos resultados pelos quais o colaborador é ou está responsável”, diz.

A especialista ressalta que entre os fatores que reduzem a produtividade no ambiente organizacional estão o barulho e a invasão de “tecnologias estressantes”, como smartphones e tablets, que acabam cooperando para a perda de foco.

“Acabamos aceitando um estado crônico de exaustão como se fosse algo normal, o que nos leva a ter uma qualidade de vida sofrível. Temos que aprender a assumir o controle da nossa atenção. Somente assim a produtividade estará assegurada. A criatividade, que requer um pensamento fora da caixa, só se dará quando estivermos concentrados na análise de determinado problema”.

Se concentre

Se concentrar para executar ações e alcançar metas é uma tarefa cada vez mais difícil, que requer medidas práticas. Elaine Jinkins orienta que uma boa dica é prestar atenção naquilo que causa a procrastinação. Dentre os fatores podem estar a falta de estímulo para realizar aquela atividade ou, ainda, a falta de confiança no que se está fazendo, que pode ser gerada pelo medo de falhar.

Outra dica da especialista é dar uma pausa na rotina para praticar atividades que ajudem a mudar o estado mental de tenso para relaxado.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).